The Dirt (Netflix) – Resenha

The Dirt (Netflix) é a cinebiografia da banda de galm rock Mötley Crüe com a pegada de comédia dramática baseada no livro de 2001, com depoimentos dos próprios integrantes da banda.

0
45
The Dirt (Netflix) - Resenha

Você é fã de Mötley Crüe? Apenas conhece a banda? Ou então só gosta de uma boa comédia dramática? The Dirt (Netflix) – Resenha é uma ótima pedida!

The Dirt conta de forma engraçada a história da banda mais maluca do gênero Glam Rock, que conta com bandas como Guns, Bon Jovi, White Snake, Twisted Sister, Poison e Alice Cooper.

The Dirt (Netflix) - Resenha

O filme é uma produção da Netflix de 2019 dirigida por Jeff Tremaine (Jackass) e é uma agradável comédia dramática, acaba sendo interessante conhecer a história da banda, seus integrantes, os dramas que eles vivem e principalmente o estilo de vida Sexo, Drogas e Rock’n Roll. O filme demorou um pouco para sair, trocou de direção e estúdio, mas fomos agraciados com a obra baseada no livro que saiu em 2001.

O livro, e consequentemente o filme, foi baseado em relatos dos próprios integrantes do grupo.

A banda Glam foi formada por Nikki Sixx (Douglas Booth) e Tommy Lee(Machine Gun Kelly), mais tarde entraram o guitarrista Mick Mars(Iwan Rheon, o Ramsay Bolton de Game of Thrones) e o cantor Vince Neil(Daniel Webber). O filme começa bem assim, como a formação da banda se deu, de uma maneira bem curiosa.

Em seguida começamos a acompanhar o crescimento do Mötley Crüe, que foi rápido e fulminante. Os integrantes da banda eram muito loucos, com muitas mulheres, cocaína e heroína, além de fazer uma zona por todos os hotéis que passavam em suas turnês. Com exceção de Mick Mars, o primeiro plot dramático do filme, o personagem vivido por Iwan Rheon tem uma doença degenerativa e evita ao máximo acompanhar a zona que o restante da banda fazia. Sem contar que, Mick Mars era realmente um gênio da guitarra.

Nikki Sixx, o mais drogado dos 4, acaba entrando de cabeça no vício, tem algumas overdoses até que acaba se curando. Nikki é o estopim para o primeiro hiato da banda, mas também principal responsável pelo retorno.

The Dirt (Netflix) - Resenha

Tommy Lee, o baterista, é o cara “mais legal” e “certinho” do grupo. Mas também comete algumas loucuras durante a trajetória. Ele casa com quem considera ser o amor de sua vida, mas acaba traindo sua esposa e entra numa profunda depressão.

Vince Neil é o vocalista da banda e faz muito sucesso com as mulheres, típico dos vocalistas desse estilo. Vince protagoniza um dos momentos mais tristes do filme que é a morte de sua filhinha.

The Dirt (Netflix) - Resenha

O filme se torna rico em conteúdo no sentido de que cada personagem tem muito a entregar, a desenvolver, e poderia ter um filme para cada um. Mas não rola, claro, então Mötley Crüe acaba trazendo de forma mais resumida a história da banda e de cada um.

Os altos e baixos são normais em qualquer cinebiografia de bandas, como foi com Bohemian Rhapsody.

Vale muito ressaltar a “participação” do jovem Ozzy Osbourne no filme, lambendo seu próprio mijo no chão.

Conclusões – The Dirt (Netflix) – Resenha

The Dirt (Netflix) – Resenha é um filme muito recomendado para todos, fãs de Mötley Crüe, não fãs, ou aqueles que apenas querem dar risada e conhecer um pouco sobre uma banda famosa. Visite nossa página de FILMES e conheça outras produções da Netflix.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here