SK∞ (SK8 the Infinity) – Primeiras impressões

Uma aventura nova cheia de adrenalina no universo de skate.

36

Essa temporada de inverno dos animes trouxeram consigo muitas continuações e novidades para este universo. Uma delas será a que falaremos agora sobre as primeiras impressões deste, o anime SK∞ (SK8 the Infinity). Sendo uma animação original da ABC e da TV Asashi, o anime tem como criadora Hiroko Utsumi junto ao próprio estúdio Bones. Por aqui ele está sendo distribuído pela Funimation.

RESUMO

Em resumo, SK8 conta a trama de Reki, um colegial skatista viciado no esporte. Dentro deste mesmo universo há uma corrida secreta onde somente com um convite as pessoas conseguem participar, a chama “S”. Para além de supersecreta, ela também é muito perigosa e fica próxima a uma mina abandonada. Diversos skatistas muito habilidosos participam desta corrida também, e um dos objetivos de Reki é ser um dos melhores da pista, além de construir o melhor skate para si.

Em meio a tudo isso também somos apresentados a Langa, um estudante do Canadá, transferido para o Japão. O jovem tem então um contato com Reki, passando a trabalhar meio período no mesmo lugar que ele, e então também é apresentado ao mundo do “S” sem ao menos ter qualquer experiência com o skate.

TRAMA E PERSONAGENS

A trama em si é um pouco fora do normal do que os outros animes de esporte já construíram. SK8 sendo um anime de skate traz um novo universo para dentro deste mundo de animações. Os personagens de início já nos chamam atenção por serem muito destrutivos do que já conhecemos do que é o estilo do skate. Cada um com seu próprio estilo diferente, tendo que mostrar um outro lado seu para fora do que é o “S”.

SK8 apesar de ainda estar muito no início, aparentemente a relação de Reki e Langa apresenta ser um aprendizado contínuo entre os dois e uma coisa muito sólida. É o clássico protagonistas antagônicos que se complementam.

ANIMAÇÃO E TRILHA

Ao se tratar da animação, é um bom trabalho feito. Isso porque todo o universo do skate é muito dinâmico, então as manobras e as corridas também são tratadas desta forma. Combinado a isso, a trilha também é muito dinâmica, precisando acompanhar toda adrenalina, tendo seus picos de carga dramática nas cenas que precisam ser feitos isso.

Tudo é muito colorido, mas ainda assim, o jogo de luz apresentado também é bem feito. Ao que parece, a maior parte do anime será ambientado a noite, por conta da estrutura do que é o “S”. Com isso, há um certo trabalho em SK8 de como tornar tudo isso muito visível para quem assiste. A opening e ending cumprem aquele papel de todo shounen. Enquanto a inicial é mais dinâmica e apresenta o que é a ideia do anime, ao final ela traz uma calmaria e tranquilidade a toda adrenalina.

CONSIDERAÇÕES

SK8 tem tudo para se tornar um anime a ser acompanhado com muito gosto. Ele apresenta inicialmente pouca carga dramática, mas a adrenalina ocupa este papel. Para um primeiro episódio, o anime já apresentou um bom trabalho e muitas pessoas gostando do que viram

Siga o Meta nas redes e confira mais resenhas sobre animes.

Análise Crítica
Data
Título Original
SK8 the Infinity - Primeiras impressões
Nota do Autor
41star1star1star1stargray

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here