Record of Ragnarok: Série de Anime é Banida na Índia devido a Controvérsia

Shiva record of ragnarok

Record of Ragnarok: Série de Anime é Banida na Índia devido a Controvérsia

Atualmente, o anime Record of Ragnarok é um dos maiores sucessos da Netflix em todo o mundo. A série animada Record of Ragnarok tem figurado no Top 10 de várias nações, mas a Índia é uma das poucas exceções. No entanto, muitos espectadores desconhecem o motivo bastante peculiar que levou ao banimento do anime no país. Até o momento, Record of Ragnarok ocupa a oitava posição entre as séries mais assistidas pelos assinantes brasileiros da Netflix, superando alguns dos maiores sucessos da plataforma.

Por que Record of Ragnarok foi banido na Índia?

A premissa de Record of Ragnarok, a adaptação animada do mangá de Shinya Umemura e Takumi Fukui, é bastante simples: um torneio de lutas entre humanos e deuses da mitologia e teologia. No entanto, é exatamente essa premissa que levou ao banimento do anime na Índia! Após uma série de protestos no país, a Netflix decidiu remover a produção de seu catálogo indiano, deixando alguns fãs frustrados.

O problema reside no fato de que pelo menos uma das divindades retratadas na trama não é de natureza mitológica, mas faz parte de uma religião ativa. Essa divindade é Shiva, o deus da destruição na tradição hindu. A controvérsia em torno da representação de Shiva começou em 2021, quando Rajan Zed, presidente da Sociedade Universal do Hinduísmo, emitiu uma declaração oficial criticando o mangá por supostamente desrespeitar os deuses e deusas da religião hindu.

O especialista afirma que a mídia distorce os ensinamentos do hinduísmo, apresentando uma versão que é “na melhor das hipóteses, desinformada, e na pior das hipóteses, prejudicial“.

Record of Ragnarok retrata Shiva como um lutador brutal e extremamente poderoso, capaz de enfrentar divindades como Thor e Hércules em pé de igualdade.

Essa não foi a primeira vez que Zed fez críticas desse tipo. O líder religioso criticou o jogo Shin Megami Tensei IV: Final por incluir a presença de Krishna, o oitavo avatar do deus Vishnu, além do jogo de videogame Smite por trazer a deusa Kali como personagem.

De acordo com o site Anime News Network, a legislação indiana prevê várias regulamentações sobre o conteúdo exibido em emissoras de TV e plataformas de streaming. Uma dessas regulamentações proíbe o lançamento de produtos midiáticos que deliberadamente ofendam as crenças religiosas da população do país.

Por esse motivo, em vez de simplesmente cortar a participação de Shiva em Record of Ragnarok e continuar a exibição do anime na Índia, a Netflix optou por remover a produção de seu catálogo indiano.

Afinal, Shiva desempenha um papel importante na história, e remover o personagem causaria grandes problemas narrativos para o anime.

Enquanto a polêmica em torno de Record of Ragnarok continua na Índia, todos os episódios do anime estão disponíveis no catálogo brasileiro da Netflix.

Trailer oficial

Confira aqui mais notícias em nosso portal!! O Meta Galáxia possui muito conteúdo sobre Tecnologia, HQs, jogos eletrônicos, filmes e séries, assim como animes e mangás! 

Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here