The Last of Us aborda a parte mais aterrorizante de uma pandemia

Em The Last of Us, da HBO, os funcionários autoritários do governo no controle após o surto são bastante assustadores.

Nico Parker como a personagem Sarah Miller em The Last of Us da HBO
Nico Parker como a personagem Sarah Miller em The Last of Us da HBO

The Last of Us aborda a parte mais aterrorizante de uma pandemia

A série The Last of Us da HBO teve uma estreia incrível, com seus dois episódios dando brecha aos fãs chamarem a série de um ótimo exemplo de adaptação. O episódio piloto abre com uma descrição não convencional de quão perigosa seria uma infecção fúngica, prevendo um surto mundial mesmo antes da rolagem dos créditos de abertura. Conforme Washington Post, o criador da franquia Neil Druckmann ficou fascinado com a série de documentários da BBC, Planet Earth, que mostrava insetos sendo infectados por fungos. Mais especificamente, a obra trás o fungo cordyceps. Contudo, The Last of Us aborda a parte mais aterrorizante de uma pandemia que não é só a parte dos zumbis.

Em um mundo onde a pandemia já dura 20 anos, os cidadãos restantes trabalham por um salário baixo. Basicamente, nos lembra uma escravidão onde muitos trabalham apenas para se alimentarem. Bom, os personagens da obra operam em zonas de quarentena com toque de recolher rígido e devem obedecer às regras ou enfrentar punições violentas e, em alguns casos, execução. Mesmo grupos como o Fireflies, que afirma se opor ao governo opressor da FEDRA (Agência Federal de Resposta a Desastres), ainda caem nas mesmas armadilhas violentas.

A FEDRA opera sob toque de recolher

Quando a FEDRA assume, ela estabelece diretrizes rígidas para controlar a população não infectada restante. As medidas para combater a propagação da infecção fazem sentido, mas as regras implementadas pela FEDRA fazem mais do que apenas conter a infecção – elas estabelecem o governo como uma força autoritária. Qualquer um pego nas ruas fora do horário normal do toque de recolher está sujeito à prisão imediata. Além disso, os oficiais da FEDRA usam força violenta com bastante frequência. O público recebe empregos, mas por salários incrivelmente baixos. A FEDRA usa a pandemia como uma oportunidade para reprimir a população não infectada restante, como se as perdas da pandemia não fossem ruins o suficiente.

Os vaga-lumes são tão violentos quanto o governo

Para combater esse governo autoritário, nasceram os Fireflies. Por meio de suas próprias missões ultrassecretas, eles pretendem desmantelar o estrangulamento que FEDRA tem sobre a população. Embora afirmem querer acabar com a violência perpetuada por FEDRA, eles se envolvem em violência semelhante, como demonstrado pelo tiroteio que a líder dos Vaga-lumes, Marlene, fez no primeiro episódio da série. Quando a FEDRA afirma que os Fireflies são um grupo terrorista, não está tecnicamente incorreto. Não é completamente honesto sobre a natureza da violência. Os membros dos Fireflies podem ser tão violentos quanto o governo autoritário contra o qual afirmam lutar.

FEDRA pouco se importa com a vida das crianças

É evidente que a FEDRA não se importa com a vida das crianças. A indiferença dos militares começou no primeiro episódio, quando um militar atirou e matou a filha de Joel, Sarah, embora os dois não apresentassem sinais de infecção. Essa indiferença também é visível quando uma criança inocente vagueia perto da zona de quarentena. Um policial gentilmente diz à criança que está recebendo remédios. Uma seringa entra em seu braço e pronto, eis seu sacrifício.

Enquanto The Last of Us dá muita atenção aos seus zumbis, eles não são a única ameaça da série. Afinal, os principais pontos da trama vêm de outros humanos. Um oficial militar atira e mata a filha de Joel, Sarah, antes mesmo de FEDRA se estabelecer.

FEDRA contém e disciplina violentamente a população em geral dentro de sua estrita zona de quarentena. Os Fireflies usam a violência para combater a violência do estado que o FEDRA inflige. Quer sejam militares, vaga-lumes ou apenas pessoas comuns, a camada adicional de um mundo sob uma pandemia inabalável os deixa mais violentos como resultado.

Trailer oficial de The Last of Us

Novos episódios de The Last of Us estreiam todos os domingos na HBO. A série também está disponível para transmissão no HBO Max.

Fã de The Last of Us? Se sim, então vai gostar de também ler em nosso portal:

Austra Caroline
Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here