Horimiya 06 – Esse verão vai ser quente | Análise

1041

Fala, voltamos às análises de Horimiya após deixar o episódio 05 passar sem falarmos dele. Vou tentar ao máximo abordar estes dois últimos episódios, apesar de, claro, o foco maior ser Horimiya 06. Aliás, analisando que foram só seis até o momento, chegamos a conclusão que muito ocorreu. Quem ai não sente que conhece Miyamura e Hori a séculos? Haha!

A mudança de Miyamura

Muito ocorreu mesmo em Horimiya 06, mas talvez a mudança mais relevante – até por ser uma visual – é o corte de cabelo de Miyamura. A mudança é uma resposta do personagem às constantes críticas sobre sua aparência, o que eu não considero algo saudável. Para uma história que tem como parte de seu pano de fundo a auto aceitação, utilizar a mudança de visual como solução de uma fofoca prejudicial vai contra a própria ideia original. Claro que Miyamura, na verdade, é este que vemos agora, então na teoria ele se revelou, mas o contexto utiliza a revelação de maneira ruim, desperdiçando um plot interessante. Como eu disse, naturalmente a mudança ocorreria, assim como a revelação de suas tatuagens, por exemplo, o que eu critico é a motivação.

O beijo e a fixação da relação

No episódio 05 temos a introdução do pai de Hori. Ali, iniciou-se um paralelo claro entre ele e Miyamura, assim como a da relação dos pais dela com a da própria Hori e o protagonista. Tal paralelo serve naturalmente para gerar humor, mas também acho um clichê desnecessário, afim de provar como os dois são perfeitos um para o outro, como os pais de Hori aparentemente são. A boa relação entre Miyamura e o pai de Hori é uma boa ideia, já que gera interação do personagem com secundários – o que anda faltando para Hori, aliás.

A protagonista, aliás, foi pega de surpresa – assim como eu – pelo seu primeiro beijo com Miyamura. Confesso que estava mais do que na hora, pelo ritmo acelerado da obra, que este beijo ocorresse. O mais legal é que diferente da situação envolvendo o pai de Hori, o beijo não foi clichê, foi surpreendente, numa hora totalmente anticlimática. Não entenda como uma crítica e sim um elogio. Mas, ao mesmo tempo que somos premiados com um beijo bem localizado e que já estava passando da hora, o anime não mostra a cena. Sinceramente não vejo razão alguma pra isso, só serve pra diminuir o efeito do acontecido e frustrar a audiência.

Enfim, mais do que nunca e de maneira natural, Hori e Miyamura são namorados – sem ter um pedido oficial e espero que continue assim, a naturalidade é muito importante pro anime tomar rumos menos óbvios – o beijo foi uma destas formas.

Uma bela reviravolta

Por fim, Horimiya 06 introduziu uma ótima personagem. A principio sugerindo de maneira inteligente que estaria perseguindo Miyamura, a personagem se revelou apaixonada por Hori. Confesso que gostei muito da reviravolta e sua interação com Miyamura foi muito legal. Sawada é extremamente simpática e sua história com seu irmão – ainda que não tenha sido super aprofundada – justifica em parte a rápida aproximação com o protagonista. Espero que o interessa da personagem por mulheres não tenha sido só uma piada e ganhe algum tempo de tela – o Japão é bastante conservador e o anime ganharia alguns pontos pela iniciativa.

Também partindo da introdução de Sawada, vemos a casa de Miyamura pela primeira vez – que eu lembre – e sua mãe também. A história não desenvolveu muito a família do personagem, não sei se porque não pretende fazer isso em nenhum momento ou está guardando. Seria bastante importante não justificarem a personalidade introvertida de Miyamura com algum problema familiar, sendo que se trata de uma personalidade natural e não uma doença ou algo do tipo.

1 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here