Scarface – Resenha

60
Ano: 1983
Título Original: Scarface
Dirigido por: Brian de Palma
Avaliação: ★★★★★ (Excelente)

Em Scarface, Al Pacino interpreta Tony Montana um refugiado cubano que, através do mundo do crime nos Estados Unidos, começa a subir na vida, porém, com consequências terríveis a si próprio e com aqueles a quem é ligado.


Agora entendi porque esse filme é um clássico. Com personagens bem desenvolvidos e uma trama de tirar o fôlego, Scarface consegue ser um dos melhores longas de todos os tempos.


Tony Montana é um atrativo a parte, e você pode odiar ou gostar dele, ou mesmo se sentir ambíguo quanto a esse personagem, mas ele consegue marcar a cena. Com seu jeito brigão e sem educação, mas com foco e muita raça, Tony vai galgando aos poucos a estrada do sucesso financeiro e tomando o lugar de todos os que estão acima dele.


As cenas de ação são sensacionais e muitas das situações que acontecem são de tirar o fôlego, principalmente por causa do suspense de algumas partes e tramas (como a negociação inicial com os colombianos, a negociação com Sosa, a tentativa de assassinato do carro bomba e muitas outras cenas marcantes).


O filme demonstra lindamente também toda a riqueza criada através do crime e como chegar no “topo”, pode ser também ao mesmo tempo estar em um “abismo”. É extremamente dramático ver como Tony, quanto mais avança em suas riquezas, mais parece se perder e se afastar de suas motivações iniciais.


Os personagens secundários também são extremamente relevantes, como Elvira (interpretação incrível de Michelle Pfeiffer,), Manny, Frank e todos os outros, criando uma verdadeira perfeição cinematográfica e em termos de roteiro.


Como uma cicatriz, deixe Al Pacino e Scarface marcarem sua vida, assistindo a esse clássico da ação da década de 80.

Análise Crítica
Data
Título Original
Scarface
Nota do Autor
51star1star1star1star1star
ANÁLISE CRÍTICA - NOTA
Scarface
Trabalha com contabilidade a mais de 10 anos. No tempo livre, é escritor e publicou as obras Todas as Estrelas e a Última Estação (junto com seu primo Diego Betioli). Gosta muito de escrever e acredita que a arte pode melhorar o mundo e a vida das pessoas. É também um grande fã de Basket, principalmente da NBA e tem como hobby jogar esse esporte junto com os amigos. Fanático também pelos X-Men, não perde a oportunidade de sempre ter uma HQ dos heróis mutantes na mão. Contribui no Meta Galáxia nos assuntos Filmes e Quadrinhos, principalmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here