Análise Witcheye

116

Um bravo aventureiro recebe a missão do mago Senexis de roubar os tesouros da bruxa Mabel que reside pacificamente em sua caverna. Hey, espera aí! Fomos roubados e precisamos ajudar Mabel a recuperar seus tesouros. Witcheye vem com essa história simples para nos apresentar a nossa protagonista. Com um visual retrô homenageando os 16 Bits, belos gráficos em pixel arte e uma trilha sonora original bem empolgante, a aventura da nossa bruxinha gente boa que se transforma em um globo ocular vingativo vai te conquistar com toda certeza.

Uma grande aventura de um olho só.

O jogo foi desenvolvido pela Moon Kid e distribuído pela Devolver Digital, traz mais de 50 níveis através de uma gameplay simples na qual apenas o mouse é utilizado. Apesar dos poucos comandos, vai te exigir habilidade e rapidez para conseguir avançar ao passar por níveis bem construídos e cenários muito bem desenhados, além de tesouros super bem escondidos, o que irá te fazer querer explorar cada cantinho das fases, mas que também por algumas vezes acaba se tornando um pouco repetitivo.

Gráficos, áudio e jogabilidade.

Não tem como não elogiar os gráficos, trilha sonora e a enorme variedade de inimigos de Witcheye, com toda certeza isso é o ponto alto do jogo que o torna agradável aos olhos. Os níveis estão cheios de desafios e vários inimigos para enfrentar o que te faz querer esmagar todos eles e acompanhar a aventura até o final enquanto curte a sua belíssima trilha sonora.

Para os jogadores que desejarem pegar todos os tesouros e descobrir todos os itens escondidos vai render um bom tempo de jogo e bastante repetição, o que garante um bom fator replay, mas caso decida apenas ir passando os níveis e ajudar a nossa querida bruxinha a recuperar seus ingredientes terá uma boa dose de diversão e muitos desafios.

As fases são dividas por cenários que vão mudando e trazendo as tradicionais cavernas, florestas, as temíveis fases aquáticas e por aí vai. Na hora de enfrentar o Boss é onde conseguimos enxergar a mudança de dificuldade e ver a criatividade dos desenvolvedores para as batalhas o que torna a gameplay divertida e agradável.

Conclusão – Análise de Witcheye

Não tem como não se apaixonar por Witcheye, o jogo é bem construído e com gráficos retrô no estilo dos clássicos de 16 bits, uma trilha sonora cativante e uma jogabilidade simples e precisa. Nos faz querer avançar pelos níveis, coletando todos os tesouros possíveis, além de ajudar a nossa simpática bruxinha. O jogo já está disponível para Steam no valor de R$10,89. Na data desta análise, o melhor valor para Nintendo Switch é de R$ 24,24 na Eshop do México.

Game testado via Steam com acesso concedido pela Devolver Digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here