Game Review de SILT, mergulhe e resolva puzzles ao estilo Limbo.

Confira Game Review de SILT, game indie de puzzles no fundo do oceano ao estilo Limbo, disponível para consoles e PC.

game review silt

Mergulhar em mares desconhecidos e extremamente perigosas, confira nossa Game Review de Silt.

Fala pessoal que acompanha Meta Galáxia, vamos trazer aqui a Game Review de SILT, um jogo indie ao estilo “Limbo”. Aliás, o game guarda muitas similaridades, mas dessa vez embaixo d’água.

Desenvolvido pela Spiral Circus e publicado pela Fireshine Games, SILT é um jogo de quebra-cabeças, uma aventura ambientada em um abismo oceânico em preto e branco. Aliás, quando você começa SILT, de cara você será atraído pelo incrível estilo de arte do jogo. Cada área se parece com as gravuras desenhadas à mão de um mergulhador do século 19, tentando fervorosamente recontar os horrores que testemunhou no fundo do mar.


Um horror contemplativo e monocromático, SILT é um dos jogos de quebra-cabeça mais visualmente impressionantes dos últimos anos. Isso faz com que ele seja naturalmente comparado a Limbo, e claramente bebeu dessa fonte de inspiração preto e branco.

SILT começa dizendo ao jogador para procurar os olhos dos golias que se encontram nas profundezas do oceano e que há uma grande máquina esperando por eles no final de sua jornada.

É uma forma incômoda de apresentar as premissas, de certo modo assustadora, deixando o jogador inferir o que está acontecendo em vez de explicar pra gente. Aliás, isso funciona bem, pois o jogo evoca velhas histórias de terror, em vez de uma exploração realista do fundo do mar.

game review silt

SILT: Puzzles e arte P&B de tirar o folego

Os quebra-cabeças (ou puzzles, se você preferir) geralmente são resolvidos possuindo uma das criaturas do mar e usando sua capacidade de contornar um obstáculo ou coletar. Isso funciona muito bem, e lembrar o que cada criatura faz e como elas interagem é agradável, mas a própria mecânica de possessão geralmente é um pouco lenta demais para seu próprio bem. Além disso, o feixe branco afiado que emerge do jogador quando isso acontece parece ótimo, mas não é muito intuitivo de se controlar.

As criaturas marinhas parecem brilhantes, lembrando um antigo livro marítimo de pré-fotografia. Aliás, é estranhamente hipnótico nadar e observar o fundo do mar que foi criado, e todo o contraste chiaroscuro. Além disso, o jogo também é brilhante em transmitir a escala dos monstros que você está enfrentando. Bocas horríveis cheias de dentes de 20 pés prontos para empalar o jogador.

Os níveis subaquáticos são clássicos dos videogames desde que os próprios videogames existem e SILT joga bem com isso. Embora não haja chance de se afogar como em outros games, você ainda precisará escapar da morte de várias outras formas.

Review de SILT: é uma viagem curta e perturbadora que deixa uma impressão

Às vezes, parece que os quebra-cabeças estão lá principalmente como uma avenida para guiá-lo pela arte incrível. Enquanto algumas áreas são mais temáticas em torno da posse e outras em torno da manipulação da luz, não nos encontramos muito desafiados pelos próprios quebra-cabeças. O que, para ser honesto, provavelmente é uma coisa boa, porque só queríamos ver qual ambiente assustador estava esperando por nós na próxima seção.

É um pouco complicado falar sobre como a narrativa se desenvolve no jogo, não apenas porque é um jogo cheio de surpresas e absolutamente vale a pena ir às cegas, mas como mencionei anteriormente, ele não é extremamente explícito sobre o que realmente está acontecendo.

Você se encontrará em um templo em ruínas com arquitetura ornamentada e imagens de deuses, ou nadando ao lado do que parece ser um enorme coração pulsante no fundo do mar e você irá se perguntar “Mas que raios é isso?”, e nem sempre você terá uma resposta digna.

game review silt

Todo o game em chiaroscuro, e um pouco mais

A arte e os gráficos de SILT são incríveis. Aliás, vale a pena jogar pela experiência? Sim, mas principalmente para ver toda a arte incrível que está escondida no fundo do oceano. Às vezes é como flutuar através de um caderno de desenho que foi encontrado em um barco de mergulho abandonado, ou em uma arte italiana que utiliza das técnicas “claro-escuro” de outrora.

Contudo, os quebra-cabeças não cumprem sua parte do acordo e servem mais como guia turístico do horror, mas nunca são frustrantes. A mecânica de possessão é divertida, embora um pouco complicada, mas todas as criaturas que você possui são extremamente detalhadas e agradáveis ​​de se controlar.

SILT não é um jogo que fará você jogar seu controle no ar com o maior susto do mundo, mas é um jogo que pode desgastar o botão de captura de tela do seu controle, pois vai querer registrar muitos momentos lindos de “morrer”.

Conclusão: Game Review de SILT

Em SILT, cada tela é uma festa para os olhos. Você ficará muito distraído olhando para os detalhes retorcidos para perceber o peixe do tamanho de um arranha-céu prestes a devorá-lo. Algumas mecânicas poderiam ser melhores e os puzzles mais desafiadores, mas no geral o game vale a muito a pena e o Meta Galáxia recomenda muito!

Agradecimentos especiais a PR da Fireshine Games/Spiral Cirscus que atendeu o game no Brasil, que para esse review foi testado via Steam.

Publicitário e "marketeiro digital" de profissão, desenhista e ilustrador totalmente amador. Palmeirense, amante de basquete, admirador da cultura japonesa, viagens e Coca-Cola. Vale dizer que considero videogames a arte mais completa que existe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here