Shantae: um sopro nostálgico no Switch!

146

Shantae, o que vem em sua cabeça quando falamos essa palavra? A mim, evoca meus tenros tempos de GBC (Game Boy Color) e os maravilhosos plataformers que esse console me presenteou.

Claro, para os mais novos (pós 90), isso tudo, talvez não queira dizer nada, mas com o “re”lançamento desse jogo tão gostoso, eu espero poder colocar um pouco dessa diversão que tive com o game aqui para que vocês também possam aproveitar. Vem!

Ambientação

Shantae, é um re-lançamento do jogo original de 2002 lançado para Game Boy Color, seguindo a estética dos maiores games da época, mas claro, ousaram bastante e isso que faz o sucesso da franquia.

Aqui em Shantae somos apresentados a terra de Sequin que foi dominada pela maligna Pirata Risky Boots.

E aí que nossa heroína entra em ação, Shante precisa procurar as 4 pedras elementais para impedir o avanço das forças do mal, sim, um plot super simples, mas será que a nossa meia-gênia será capaz de salvar Sequin e seu povo?

Comandos

Aqui a coisa é bem simples, o jogo é um metroidvânia, então você precisa estar preparado para ir e voltar aos mesmos locais algumas vezes.

Explorar muito, encontrar itens que são usados em certas outras partes e uma das coisas mais emblemáticas de Shantae é sua chicotada de cabelo!

Contudo contamos com um arsenal de itens que podem ser encontrados nas dungeons ou mesmo comprado na cidade de Scutle, sua base.

Além disso ainda possuímos as músicas que são capazes de transformar nossa heroína em animais capazes de conversar com outros de sua espécie e também desempenhar funções específicas, como por exemplo a aranha que é capaz de subir e e andar pelas teias.

É importante ressaltar que como é um port de um jogo dos anos 2000, a jogabilidade se manteve fiel e você consegue sentir claramente que está jogando um jogo antigo, e pode inclusive ter algumas frustrações com relação a hitboxes do game.

Outra coisa que o game trouxe para nós é a possibilidade de jogar com os gráficos “aprimorados” como se estivéssemos jogando num GBA.

Assim, nada muda na jogabilidade, mas o jogo fica muito mais colorido (e olha que já é bastante) e tem uma leve melhoria nos sprites.

Conclusão

Um ótimo Metroidvânia e também uma ótima introdução a saga de Shantae, caso tenha interesse em saber como tudo começou. Uma aventura gostosa, com um nível okay de dificuldade (fora o problema com as hitboxes). Me divertiu o suficiente para jogar algumas vezes e me esforçar para pegar tudo.

Uma ótima adição é um debug mode que você pode jogar o jogo com todos os tens desde o começo, o que facilita as coisas. Seja hardcore, seja para passar o tempo, Shantae é um plataformer obrigatório para os nostálgicos!

E para mais notícias sobre cultura Pop, animes e mundo dos games, navegue em Meta Galáxia!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here