O Corvo (Edição Definitiva) – Resenha

Um clássico dos quadrinhos em sua versão completa e de luxo

0
28

O Corvo – Resenha da HQ que inspirou o famoso filme estrelado por Brandon Lee

o-corvo-resenha-capa

Ano Publicação Original: 1981
Título Original: The Crow
Roteiro e Arte: James O’Barr
Selo: Independente
Edição Brasileira: DarkSide Graphics

O Corvo é um clássico dos quadrinhos, que deu aos cinemas um dos personagens mais icônicos de sua história recente, o vingador de aspecto gótico Eric Draven, vivido por Brandon Lee nos cinemas e, posteriormente, por Mark Dacascos em um seriado derivado.

A concepção da HQ foi baseada na própria experiência trágica do autor, James O’Barr, que perdeu sua namorada em um acidente – o que é confessado em um prefácio assinado pelo próprio. O Corvo é fruto de sua amargura e melancolia, e tal caráter é infligido diretamente na atmosfera do quadrinho e toda sua construção.

o-corvo-resenha-01

A trama narra a estória de Eric Draven, um sujeito apaixonado por sua namorada, Shelly e que recentemente havia noivado com ela. Às vésperas do casamento, Eric e Shelly são abordados por uma gangue na estrada e assassinados de forma brutal – a garota ainda é violentada, inclusive após a morte.

Entretanto, de modo misterioso, Eric acaba voltando a vida, mesmo após ser desenganado pelos médicos. Ele passa a ver e ouvir o Corvo, uma entidade sobrenatural, que o guia em uma missão de vingança e redenção. A partir disto, Eric assume uma persona maldita e implacável, mas ainda atormentado pelos fantasmas do passado.

o-corvo-resenha-03

Ler O Corvo é embarcar em uma leitura visceral em todos os sentidos. Não só pela violência explícita, mas pelos trações absolutamente manuais, com traços e efeitos todos feitos à nanquim por O’Barr quadro a quadro. Um trabalho realmente primoroso, que além de todo trabalho visual desenvolvido pelo artista, conta com citações e poemas que enriquecem a obra.

O’Barr também alterna seu traço de acordo com a narrativa: no período presente, em que Eric encarna o Corvo, os desenhos são mais “grossos”, com traçado mais incipientes; nos flashbacks, há um tom mais claro e desenhos mais rebuscados, mesmo realistas. Isso dá uma boa dimensão da realidade cruel e do passado suave e feliz do personagem – uma maneira criativa e inteligente de fazer o leitor navegar pelos diferentes ambientes junto ao protagonista.

o-corvo-resenha-02

O material publicado pela DarkSide é de uma qualidade incrível, com todo capricho que já é característico da editora. O álbum capa dura conta com a versão atualizada e completa da estória, incluindo os capítulos inseridos quase 30 anos depois pelo próprio autor, além de uma série de extras, como as capas originais. Você pode adquirir neste link.

O Corvo é uma leitura indispensável aos fãs de clássicos de quadrinhos e aos colecionadores mais ávidos – mas é também uma leitura bem-vinda a quem procura uma boa estória e, sobretudo, conhecer a origem de um dos personagens mais cult da cultura pop.

Confira outras resenhas de HQs aqui. Siga o Meta Galáxia nas redes sociais!

ASSINATURA

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here