Popeye Um Homem ao Mar (Skript) – Resenha

Ozanam e Lelis fazem uma releitura incrível do icônico Popeye!

POPEYE - OZANAM E LELIS
Título Original:  Popeye: un homme à la mar (2019) | Lançamento no Brasil: Novembro  de 2021
Editora: Skript | Número de Páginas: 120 | Preço de Capa: 109,00 (Compre Com desconto aqui)
Roteiro: Antoine Ozanam | Arte: Marcello Lelis | Tradução: Márcio dos Santos Rodrigues / Mônica Cristina Corrêa

SINOPSE

Diferente de suas primeiras histórias, e dos famosos desenhos animados, o Popeye desta HQ é um herói improvável que poderia ser encontrado em qualquer porto pelo mundo. Na história, uma garota estranha com linguagem floreada chega para acertar em cheio seu olho saudável. Ele é muito velho para ela. Mas Olivia é garota dele, sem dúvida. Como todo homem apaixonado, a razão some e Popeye concorda em partir numa aventura com o irmão de Olívia, em busca de um fabuloso tesouro.

APRESENTANDO O MARINHEIRO

Popeye teve uma grande popularidade décadas atrás devido principalmente por conta da adaptação em desenho animado. Para quem acompanhava o desenho, nos acostumamos a ver o velho Popeye comendo seu espinafre, enfrentando o antagonista Brutus e salvando a sua amada Olívia Palito. Sendo que na verdade a origem do personagem se deu nas tiras de quadrinhos na França nos anos de 1930.


A edição da Skript (que está linda por sinal) tem um texto de introdução muito bom, escrito pelo editor / sócio Diego Moreau. O texto aborda a origem do personagem nas tiras, e como com o passar do tempo ele foi ganhando popularidade. É altamente recomendável que o leitor não pule esse texto, pois ele é um excelente ponto de partida para apresentar a trajetória do personagem e preparar o leitor para as páginas que está prestes a embarcar.

POPEYE OZANAM E LELIS

RELEITURA ADULTA

Neste quadrinho de Popeye Um Homem ao Mar, podemos dizer que o autor Antoine Ozanam faz uma releitura mais madura sobre o marinheiro e o cenário que o cerca. Digamos que a abordagem de Ozanam foca mais no cotidiano do personagem, tirando um pouco os holofotes dele como um “herói” e mais como um homem comum. Ou seja, temos aqui um verdadeiro drama direcionado sobre um homem, seus amigos e sua vizinhança tentando ganhar a vida em meio às dificuldades do cotidiano.

Ozanam nos apresenta uma releitura muito mais séria, explorando o lado pessoal e dramático de Popeye. Vamos acompanhar a luta diária de um homem bom que luta todos os dias para fazer o melhor no seu trabalho no mar. E também as adversidades que ele enfrenta, seja por conta de rivalidades ou por conta da mudança dos tempos, pois com a modernização da indústria, a pesca já não é tão lucrativa. Assim forçando as pessoas a se adaptarem aos novos tempos. E no meio de tudo isso está lá, o marinheiro Popeye com seu cachimbo, espinafre e seu bom coração tentando ajudar todos.

POPEYE HQ LELIS E OZANAM

DIAS DE LUTA, AMIZADE E AMOR 

A obra acerta demais ao explorar esse aspecto social no qual Popeye está envolvido. A narrativa nos leva a diversos pontos de reflexão sobre as mudanças dos tempos e como as pessoas têm que se adaptar para continuarem vivendo. Exemplo disso é quando os homens do mar conversam sobre como os negócios andam difíceis e que talvez uma opção seria mudar de ramo e tentar um emprego em construtoras.  Imagine que para aqueles homens do mar, aceitar essas novas condições é quase como morrer, pois seria como perder a essência de suas vidas até ali. 

Mas em meio a tantas incertezas e dificuldades, temos também a demonstração de verdadeiros laços de amizade, como é o exemplo de Popeye e Bosco.E também há espaço para o amor florescer, como é o caso quando a famosa Olivia aparece na vida do marinheiro Popeye. A relação dos dois é muito bem trabalhada. Aliás, Olivia é uma personagem super importante dentro da trama, não apenas pelo aspecto romântico, mas também pela sua presença e força dentro dos acontecimentos e decisões da trama, assim não ficando relegada apenas a “mocinha que precisa ser salva”.

A ARTE DE LELIS E REFERÊNCIAS

Se nos roteiros Ozanam acertou em cheio, podemos dizer o mesmo quanto a parte da arte / desenhos, que ficou a cargo do brasileiro Marcello Lelis. A arte dele é um absurdo de bom. Lelis traz uma arte com traços leves e aquarelados, que combinam demais com a proposta da história. O visual de Popeye e dos demais personagens é um espetáculo. É muito legal ver como Lelis os trouxe nessa releitura mais realista, todos ficaram muito bem representados. Assim como todo o cenário, sejam dos barcos, no mar, praia e bares, tudo fica muito crível e poético nesse casamento praticamente perfeito de roteiro e arte.

E para quem já tinha uma familiaridade com os personagens, é muito legal ir pegando aqui e ali algumas referências, sejam elas por algum personagem que vai aparecendo, ou por algo marcante que já tínhamos conosco. E isso é um ponto muito positivo desse quadrinho, trazer essa releitura mais séria, mas ao mesmo tempo não negar suas origens e referências.

LELIS E OZANAM POPEYE

POPEYE UM HOMEM AO MAR, VALE A PENA?

Podemos dizer facilmente que Popeye Um Homem ao Mar é uma das melhores leituras que você poderá fazer. Sem dúvida um dos melhores materiais lançados recentemente. A dupla Ozanam e Lelis faz aqui um trabalho primoroso nessa releitura do icônico Popeye.

Ozanam e Lelis nos apresentam uma abordagem mais séria e poética de Popeye, podemos ver o lado mais pessoal do personagem, que ainda tem suas características, o espinafre, o cachimbo, e o soco potente. Mas que também tem uma alma imensa como o mar, cheia de sonhos e sentimentos, e que tenta todos os dias fazer o seu melhor para navegar nessa imensidão da vida.


E aí meu caro(a) leitor(a) do Meta Galáxia, espero que vocês tenham gostado da resenha. Popeye Um Homem Ao Mar é uma baita releitura. É muito satisfatório encontrarmos obras assim, que nos apresentam um personagem que até então pensávamos que já sabíamos “tudo” dele e de repente, temos um novo lado sendo explorado. Até o próximo post e forte abraço!

Clique aqui para mais resenhas de quadrinhos no Meta Galáxia!

ANÁLISE CRÍTICA - NOTA
Popeye Um Homem ao Mar (Skript) - Resenha
Contador formado e atuante de profissão. Grande fã da cultura pop em geral. Amante da cinema, quadrinhos e animes, e através disso tentando entender um pouco mais da realidade através da ficção. Considero Os Cavaleiros do Zodíaco a melhor coisa já feita pela humanidade.
Ozanam e Lelis nos apresentam uma abordagem mais séria e poética de Popeye, podemos ver o lado mais pessoal do personagem, que ainda tem suas características, o espinafre, o cachimbo, e o soco potente. Mas que também tem uma alma imensa como o mar, cheia de sonhos e sentimentos, e que tenta todos os dias fazer o seu melhor para navegar nessa imensidão da vida. Uma leitura que sem dúvida alguma vale a pena. popeye-um-homem-ao-mar-skript-resenha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here