Carnival Row – 1ª Temporada (Prime Vídeo) – Resenha

Carnival Row, nova série da Amazon Prime Vídeo acerta em trazer uma mescla interessante de mistério e fantasia.

0
48

Carnival Row é uma produção original da Amazon Prime Vídeo que estreou no final de 2019. A série contou com uma primeira temporada de 9 episódios. A segunda já está confirmada e deve estrear por volta de agosto / setembro de 2020. Carnival Row conta como um elenco de peso, encabeçado por Orlando Bloom no papel de Philo e Cara Delevingne como Vignette.

Carnival Row - Prime Video - Resenha - 01

A trama de Carnival Row se passa em um mundo ambientado na era Vitoriana (com elementos Steam Punk), em uma cidade chamada Burge. Nesse mundo além dos humanos, existem seres mágicos como Fadas, Faunos e outros. Tempos atrás,  houve um grande conflito onde ficaram estabelecidas algumas regras em meio aos destroços da Guerra. Dentre algumas destas regras, são que existem limites e tratamentos diferenciados para esses seres não humanos, assim dividindo a sociedade em castas. Certo dia, começam a acontecer assassinatos em série, e é quando Philo (Bloom), um investigador assume o caso e por meio disso vamos conhecendo o mundo de Carnival Row.

Carnival Row - Prime Video - Resenha - 04

Conforme a trama avança com as investigações de Philo somos apresentados a Vignette (Delevingne) que é uma fada e que já foi o grande amor da vida de Philo, até que certos fatos os fizeram seguir caminhos distintos. A série tem uma atmosfera muito bem construída mesclando os humanos e os seres fantasiosos na era Vitoriana. A série conta com um visual muito bem elaborado para dar veracidade a esse mundo. Figurinos, cidades, veículos tudo é muito bem pensado. A atmosfera na série as vezes fica mais pesada, nos mostrando cenas de violência, sangue , abuso e sexo. Daria para enquadrar Carnival Row em alguns momentos como uma “Dark Fantasy”.

Carnival Row - Prime Video - Resenha - 02

Além do visual, Carnival Row tem bons diálogos e conta com atuações bem competentes, assim respaldando o elenco de peso que tem. Pois além de Bloom e Delevingne, temos o grande Jared Harris no elenco. A grande maioria dos personagens são bem construídos e alguns contam com backgrounds interessantes, assim não deixando eles parecerem apenas genéricos ou unidimensionais. Dentre os núcleos de tramas explorados no decorrer da série, temos alguns que são interessantíssimos. Temos romance, investigação, terror, mistério e grandes discussões sociais. A série se utiliza bem da diferenciação entre humanos e os outros seres para levantar questões importantes acerca do convívio em sociedade. Como por exemplo: um ser já está destinado a ser pobre ou rico devido ao seu nascimento?

CarnavalRow_Ep103_D19/28
Photo: Jan Thijs 2018

Por outro lado o que é uma das qualidades da série como mencionamos também acaba por ser uma ressalva. Peraí, como assim? Vou tentar explicar. A trama como dissemos é bem interessante e causa imersão no público, porém parece haver uma falta de sintonia do começo da trama para com o fim em relação ao “arco” principal que envolve Philo e Vignette. Uma coisa que a série surpreende são os rumos que ela dá pra esses personagens fugindo dos clichês de “casal da série”, tanto que em determinado momento, outros assunto ganham muito mais relevância e importância do que torcer por eles entende? E isso engloba eles mesmos em seus desdobramentos pessoais. Carnival Row toma rumos bem inesperados e isso era um ponto positivo. Ele deixa de ser uma série em que torcemos por um amor proibido entre um humano e fada.

Carnival Row - Prime Video - Resenha - 07.jpg

Porém, lá perto do fim da temporada fica a impressão que quiseram voltar com esses assuntos e assim vários clichês surgem, assim como soluções e encontros casuais demais para retomar assunto que haviam sido deixados de lado, e que não estavam fazendo falta. Se Carnival Row tivesse seguido o rumo que se propôs o resultado dessa temporada teria sido ainda melhor. Ao tentar abraçar tudo ao mesmo tempo, algumas coisas perderam peso. Uma pena porque a série vinha numa crescente ao apresentar personagens e tramas secundárias tão importantes quanto os protagonistas. A construção do mundo de Carnival Row é muito bom e essa atropelada tirou um pouco do brilho,  não do(s) mundo(s), mas de alguns personagens que ficaram meio que reféns dessas escolhas mais fáceis. Mas vale pontuar que, em contrapartida, a série também tem ótimos plot twists, que enriquecem a trama.

Carnival Row - Prime Video - Resenha - 06

Carnival Row é uma ótima série. Mesmo com as ressalvas que falamos, a o saldo é bem positivo. Afinal, temos uma série que tem um ótimo visual, personagens e mundo interessantíssimos. Há inúmeras possibilidades de tramas a serem exploradas (sociais, politicas e afins), ainda mais pelo belo gancho deixado no fim da temporada. Tem muito potencial de fazer uma bela segunda temporada se acertar mais no tom de história que quer contar. Vou deixar o meu voto de confiança, pois com certeza volto para a segunda temporada de Carnival Row.

O que você achou de Carnival Row? Deixa aí nos comentários e para mais resenhas clique aqui, para ver mais postagens do Meta Galáxia. Grande abraço e até a próxima.

assinatura_andre

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here