Arco Greed Island – Hunter x Hunter | Análise

158

Começamos Hunter x Hunter acompanhado Gon em busca de se tornar um Caçador/Hunter, igual a seu pai e, então, encontrá-lo. Desde então, acompanhamos Gon e Killua em diferentes situações, mas nenhuma é tão inusitada e diferente quanto o Arco Greed Island.

Afirmando Gon e Killua

Após Yorkishin, pode ficar a impressão de que teremos nossos protagonistas sempre reunidos, mas essa impressão é rapidamente quebrada assim que Kurapika vai embora. Assim, temos somente Gon e Killua novamente, desta vez no centro dos eventos, diferente de Yorkishin. Pra mim, tal decisão comete o pecado de desperdiçar Leorio, que encaixaria como uma luva em diversas situações vistas neste arco.

Ainda assim, temos a adição da simpática Bisky, com seu visual contraditório e seus métodos eficientes de treinamento e é disso que falaremos a seguir.

Diversão e Evolução

Por mais esforço que Togashi faça para criar situações tensas, a sensação de que tudo não se trata de nada mais que uma grande brincadeira continua no ar. Todos que conhecem um pouco a carreira do mangaká sabem de seu gosto por jogos do estilo e acredito que ficou impossível não deixar escapar o quanto ele estava se divertindo escrevendo Greed Island.

Ainda, vemos uma evolução tremenda de Gon e Killua. Aqui meu maior elogio ao arco, que é a diversidade de maneiras que Togashi utiliza o Nen. Pode ficar confusa a explicação e a quantidade de nomes, mas tudo faz sentido e somos capazes de acompanhar a evolução dos personagens na prática e não somente no discurso clássico de alguém olhando e dizendo que eles estão mais fortes. O melhor é qua tais premissas sempre mantém viva a possibilidade de uma evolução constante da dupla, sempre relembrando sua falta de experiência.

Nem tudo é perfeito

Algo que soa deslocado é a presença da Genei Ryodan em Greed Island. Não que não haja justificava, porque há, mas ela é rasa e parece inchar o roteiro e diminuí bastante o tamanho do universo de HxH. Soa até contraditório tal discurso, visto a quantidade incrível de personagens que nos são apresentados a cada arco, é estranho que Hisoka esteja aleatoriamente na ilha no mesmo momento de Gon, Killua e o removedor de Nen.

Por último, o inimigo do arco, o Bombardeador, está longe de ser ameaçador e em nenhum momento justifica seu status. De novo, é grande falha do arco, que não é capaz de se levar a sério quando tenta. Acho, inclusive, que não precisava tentar.

Conclusão Arco Greed Island

Por fim, temos mais um grande arco, com um trabalho de construção interessante de universo, expandindo as capacidades do Nen e aprofundando a relação da dupla protagonista. Gon e Killua passam a se completar cada vez mais e Killua, principalmente, é mais aprofundado, servindo sempre como o ponto de vista dos eventos.

Agora, vamos para o maior e mais famoso arco de Hunter x Hunter, hora de falar de Meruem e suas Chimera Ants.

Quem quiser saber quem sou, olha para o céu azul...Amante de infinitas coisas, desde animes, games, filmes, séries, música, futebol, literatura...Toda e qualquer uma dessas artes, mas, principalmente, a escrita, que torna minhas palavras imortais igual ao meu tricolor!

1 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here