Impressões Finais: Jujutsu Kaisen (ep 22, 23 e 24)

118

A obra de Gege Akutami se tornou indiscutivelmente um grande sucesso, e não poderia deixar minhas impressões finais passarem em branco, os três últimos episódios trouxeram mais uma vez, ótimas lutas, trilha sonora e animação de ponta, mantendo a qualidade desde o início.

O último arco do anime é uma investigação, onde os calouros Jujutsu são colocados para investigar casos de pessoas mortas, ao que tudo indica, uma maldição é implantada e ativada depois de um tempo, outro detalhe, é que todos eram estudantes da mesma escola em que Megumi estudou, e ainda por cima, os ex-alunos morreram em condições idênticas.

As mortes estavam relacionadas a um evento de bungee jump, praticados como uma espécie de desafio entre esses alunos na ponte Yasohachi. Tsumiki, a irmã mais velha de Megumi esteve envolvida no ocorrido, o que a deixou em coma, restando pouco tempo de vida, já que a maldição poderia ser ativada em poucas semanas, levando Megumi a enfrentar a maldição, de modo a exorcizá-la.

Imagem
Itadori e seus amigos durante a investigação

Evolução de Megumi

Já vi muitas vezes, algumas pessoas compararem o Fushiguro Megumi com o Sasuke Uchiha de naruto, mas sinceramente, ambos são parecidos apenas na aparência, sendo o Megumi muito menos revoltado que o emo do Sasuke. As motivações de ambos diferem, Sasuke buscou ficar mais forte na força do ódio, graças a seu sentimento de vingança, enquanto Megumi é muito mais bondoso, embora aparentemente estoico e calculista, Megumi deseja ajudar a proteger as pessoas que ele considera boas ou gentis. Ele acredita que o mundo é injusto e que um feiticeiro é uma ferramenta para garantir que pessoas boas tenham mais oportunidades de viver.

O episódio mostra brevemente o treinamento de Megumi com Gojo, motivado a alcançar o mesmo nível de poder do Itadori, Gojo explica que Megumi precisa levar as lutas mais a sério, ser mais ganancioso. E no final o anime nos presenteia com algo incrível, a expansão de domínio do nosso feiticeiro reservado, simplesmente fantástico, eu não esperava isso. A técnica se chama jardim das sombras justapostas, eu amo o nome das técnicas desse anime.

 impressões
Megumi e sua expansão de domínio

O Megumi se mostrou um personagem extremamente talentoso e poderoso, teria Fushiguro Megumi capacidade de superar Satoru Gojo no futuro? Eu penso que ele pode alcançar tal feito, a próxima temporada promete muito.

A braba tem nome

Nobara teve seu momento de brilho nesse último arco, confrontando Eso, a maldição jojofag de jujutsu, sendo ele um útero amaldiçoado, foi encarnado pelo grupo do Mahito, com o objetivo de ajudar as maldições a dominar o Japão. Eso tem um poder que remodela o sangue que flui de suas costas em asas em forma de vespa. Essas asas concedem a Eso mais mobilidade, bem como uma forma de atacar com linhas de sangue de longo alcance.

 impressões
Nobara lutando

Como citado em outras ocasiões, Jujutsu não economiza na hora de dar espaço para as personagens femininas, e nesse episódio Nobara mostrou uma força incrível, capaz de ajudar diretamente a derrotar a maldição, sua técnica do boneco de palha é extremamente perigosa, podendo causas danos a distância, sem muito esforço.

Impressões Finais  

Minhas impressões finais, são sem dúvida, muito positivas, o anime de Jujutsu entregou uma fórmula de sucesso muito bem executada, utilizou clichês de forma inteligente, surpreendeu a todos os espectadores, subvertendo coisas que pareciam obvias, mas que, na verdade, eram pano de fundo para algo muto maior. O universo do anime é moderno, elegante, criativo e, ao mesmo tempo, sombrio, o mecanismo das maldições é simplesmente único e diferente, mas funciona perfeitamente bem, explicando de maneira lógica e bem fundamentada a ação dos vilões, e suas respetivas naturezas.

Ele carrega influência de outros animes, porém tem suas próprias particularidades, o drama do anime demorou um pouco para aparecer, mas com o decorrer da trama, vimos que cada personagem carrega uma história, que na maioria das vezes é intrigante e nos emociona, atrai nossa atenção, assim como vimos no arco do Mahito, quando o anime mostra o passado do Junpei, aquilo foi trabalhado de maneira magnifica, sentimos a dor na morte da mãe do Junpei, e mais ainda quando Mahito o transformou em uma maldição, e sabem por que? Porque o Jujutsu soube dar profundidade a trama, a qualidade do roteiro aqui é indiscutivelmente boa, o texto é ótimo.

Para fechar minhas impressões, gostaria de dizer a minha opinião em relação à comparação que muitos fazem, entre Jujutsu e Kimetsu. Eu considero a obra de Gege Akutami muito superior a Kimetsu, sobretudo na história, a qual, eu considero mais profunda e bem executada; além de ser mais criativa; o universo de Jujutsu funciona melhor; as técnicas e habilidades são mais criativas; os vilões são melhores, ele faz um uso melhor dos clichês; quebrando as suas expectativas; enquanto Kimetsu segue uma linha mais básica; sem tantas inovações; é menos criativo.

Digo sem medo de errar que Jujutsu Kaisen tem potencial para se tornar o melhor shouen da atualidade, sendo inclusive uma grande referência para a próxima geração. Bom galera, essas foram as minhas impressões finais, espero que tenham gostado de acompanhar o anime, até a próxima.

ANÁLISE CRÍTICA - NOTA
Impressões Finais: Jujutsu Kaisen
Sou um grande admirador dos animes e mangas! Comecei a escrever por hobby, e hoje compartilho tudo sobre este universo, quero mostrar o quanto eles podem ser incrivelmente interessantes, para qualquer pessoa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here