O Barão omatsuri e A Ilha secreta | One Piece filme 6

723
Ficha Técnica
Nome: O Barão Omatsuri e a Ilha SecretaData de Lançamento: 5 de março de 2005.
Duração: 1h31minDiretor: Mamoru Hosoda
Formação do bando: Luffy, Nami, Zoro, Usopp, Sanji, Robin e Chopper.Cronologia: Antes de Water 7

Há pouco o que se esperar destes filmes pré time-skip de One Piece, porém, alguns deles conseguem surpreender positivamente. Considerando o tempo dado a cada obra, fica difícil inovar e desenvolver bem suas histórias a ponto que não passe somente como mais um filme mediano. O Barão Omatsuri e a Ilha secreta consegue construir bem sua premissa e trás uma história que foge um pouco do roteiro batido de seus antecessores.

Uma virada de clima

Pra começar, o indispensável em One Piece é o humor e posso dizer que este é o filme que mais acerta nesse quesito. Apostando na ótima dinâmica do bando e principalmente em seu protagonista, o filme te faz rir sem parar até sua metade, onde ocorre uma mudança de tom necessária para seu clímax e que não soa abrupta. Diferente de a Maldição da Espada Sagrada que tenta ser um filme sério o tempo todo.

Chama a atenção a utilização dos personagens e suas animações, que lembram bastante os antigos filmes japoneses – com a adição do 3D – e trazem um novo ar à história. Por si só, a animação cumpre bastante seu papel nos diferentes momentos dando o clima e peso às cenas, além de uma iluminação e fluidez invejáveis. Chego a pensar que é tão interessante o ar de novidade que ela trás ao filme que vale a pena assisto-lo somente por isso. É único, é diferente, o que um filme de anime precisa ser para não soar como só um filler aleatório que poderia estar encaixado em meio à história para enrolar.

Por último, seguindo a tradição de seus antecessores, o roteiro perde um certo tempo no meio e fica cansativo para que no fim acelere de maneira que torna a obra um pouco instável e mal balanceada. Isso porque o fim parece corrido no quesito luta, mas possui o tempo necessário de desenvolvimento para que ela tenha o peso que precisa. Vale a referência de que temos várias cenas que lembram o arco de Sabaody, como Luffy perdendo seus nakamas um a um e o soco final exatamente igual ao que ele da no Tenryuubito – lançado 4 anos depois.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here