Alumiá (HQ) – Resenha

Uma divertida aventura com uma boa dose de folclore nacional

298

Alumiá – Resenha da HQ infanto-juvenil lançada na Comic Con Experience 2019

alumia-hq-resenha-capa

Ano: 2019
Título Original: Alumiá
Roteiro: Luisa Fontana e Marcello Fontana  Arte: Bárbara Machado
Selo: Quadro a Quadro

Uma estória clássica, pura e brasileiríssima. Alumiá é uma HQ infanto-juvenil que resgata a essência do imaginário infantil em uma narrativa simples, direta e, sobretudo, divertida.

O quadrinho foi concebido por Marcello Fontana, criador de Never Die Club, e sua filha Luisa, de apenas 10 anos. É a primeira incursão do autor na literatura infantil. A obra foi lançada na Comic Con Experience 2019 junto a outros títulos de Marcello e Alex Lins, como o novo spin-off Never Die Club – O Infinito, e Cancelado, trabalho escrito e ilustrado por Lins.

alumia-hq-resenha-contracapa

Alumiá conta a estória de um grupo de crianças encabeçado por Carina, uma garota que carrega o nome de constelação e que, ainda sem saber, é guardiã de uma pequena cidadezinha do interior do Brasil, onde mora. Certo dia, uma figura conhecida como o Bruxo de Mil Anos desperta e sai em busca da menina, com o objetivo de tomar dela seu poderoso amuleto conhecido como Alumiá.

São então introduzidos os demais personagens do grupo: o atrapalhado Belisco, o inteligente Ari, a desconfiada Paty, o Saci Pererê e Florzinha, uma guardiã da floresta como a Caipora. A turma se une para enfrentar o Lobisomem, desfazer os feitiços do Bruxo de Mil Anos e evitar que ele coloque as mãos no talismã, assumindo todo poder mágico possível.

alumia-hq-resenha-02

Ler Alumiá, especialmente para quem cresceu inventando estórias, desenhando e escrevendo fanzines (como é o caso deste que vos fala), é voltar aos dias mais felizes e puros da infância, onde nossa imaginação ganhava asas com uma tremenda facilidade, voando longe. As situações fantásticas, os diálogos simples e divertidos e a amizade construída pelos personagens são fruto de uma criatividade genuinamente infanto-juvenil, que aqui se deve certamente a Luisa.

A arte de Bárbara Machado, que apresenta bastante aquarela, traduz perfeitamente o universo apresentado por Luisa e Marcello, com cores vivas, traços simples e firmes e, sobretudo, nas expressões dos personagens. Um trabalho muito bonito, que remete a obras de literatura infantil que marcaram uma geração, como os livros de Pedro Bandeira.

alumia-hq-resenha-01

Outro ponto alto do livro é a valorização do folclore brasileiro, com a inclusão de figuras como a Caipora, o Saci e o Lobisomem como coadjuvantes realmente participativos da estória, tendo participação efetiva na trama e sua resolução. O Saci, inclusive, facilmente rouba a cena e é um dos personagens mais carismáticos.

alumia-hq-resenha-03

Alumiá é facilmente recomendado para todas as idades. Fruto da união de pai e filha, mostra que a imersão de uma criança como Luisa na literatura é algo imprescindível em um país como o nosso, que possui uma cultura tão vasta e que cada vez mais depende dela para seu futuro. E pode ser, sem dúvida, uma ótima porta de entrada para pequenos e jovens leitores no universo dos quadrinhos e livros nacionais.

Confira outras resenhas de HQs aqui. Siga o Meta Galáxia nas redes sociais!

ASSINATURA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here