A série Loki não é a primeira experiência de Ke Huy Quan com uma produção da Marvel

Ke Huy Quan faz parte dos filmes da Marvel há mais tempo do que muitos imaginam. Na verdade, ele ajudou a moldar cenas de ação de super-heróis já em 2000.

Ke Huy Quan
Ke Huy Quan na série Loki / Universo Cinematográfico Marvel

A série Loki não é a primeira experiência de Ke Huy Quan com uma produção da Marvel

O personagem OB de Ke Huy Quan está ganhando destaque na 2ª temporada de Loki. No episódio de abertura, Loki (Tom Hiddleston) e Mobius (Owen Wilson) estão empenhados em desvendar os acontecimentos posteriores à primeira temporada. No entanto, eles enfrentam desafios, já que o Deus da Travessura está “deslizando pelo tempo”, pulando entre passado, presente e futuro da TVA. Nesse contexto, Mobius leva Loki às profundezas da sede da TVA, onde encontram OB, um homem encarregado de supervisionar a tecnologia, logística e tudo mais que mantém a TVA funcionando, com uma interpretação brilhante de Quan.

Tudo começou com o papel de Quan em “Everything Everywhere All at Once”, dando início a uma surpreendente reviravolta em sua carreira, algo que ninguém poderia prever. Na década de 1980, ele era um ator infantil de sucesso, aparecendo em filmes como “Indiana Jones e o Templo da Perdição” e “Os Goonies”. Contudo, em seguida, sua carreira como ator passou por momentos difíceis. No entanto, ele não desapareceu completamente, pois muitos acreditam erroneamente que Loki é sua primeira incursão na Marvel. Na verdade, seu primeiro envolvimento na Marvel ocorreu nos bastidores, atuando como coreógrafo de lutas.

Você é fã do personagem Loki, icônico vilão da Marvel? Se sim, então aproveite para conferir em nosso portal: 

O trabalho de Ke Huy Quan nos X-Men de 2000


Após concluir seus estudos na USC, Quan estabeleceu uma amizade com Corey Yuen, diretor e coreógrafo renomado. Essa parceria o levou a colaborar com astros como Jackie Chan, Jet Li e muitos outros. Um dos projetos notáveis foi sua contribuição para X-Men, onde atuou como diretor de ação. Dada a complexidade da tarefa, Yuen solicitou a ajuda de Quan no set, onde desempenhou o papel de tradutor e assistente de coreografia de lutas. Ele orientou Quan nos procedimentos, permitindo-lhe participar na criação da icônica sequência de luta entre Wolverine (Hugh Jackman) e Mystique (Rebecca Romijn).

No entanto, essa não foi a única incursão de Quan nos bastidores. Ele também assumiu a função de coordenador de dublês em dois outros projetos. Mas, sem dúvida, seu crédito mais notório foi obtido por sua contribuição como primeiro assistente de direção no subestimado filme de ficção científica “2046”. O envolvimento em X-Men efetivamente abriu novas oportunidades para Quan na indústria do entretenimento. Freqüentemente, os profissionais que trabalham nos bastidores são subestimados, mas, apesar de já ter estado sob os holofotes, Quan não hesitou em assumir funções menos gloriosas, mas igualmente essenciais.

O impacto dos X-Men nos filmes de super-heróis

Os filmes dos X-Men da década de 2000 muitas vezes são negligenciados quando se trata de produções de super-heróis impactantes. Os fãs da Marvel frequentemente atribuem o mérito à trilogia do Homem-Aranha de Sam Raimi por ter pavimentado o caminho para o Universo Cinematográfico da Marvel, o que pode ser verdade, mas os X-Men tiveram sua própria parcela de importância. Primeiramente, a série antecede a trilogia do Homem-Aranha e incluiu mais sequências e spin-offs. No entanto, a série X-Men merece respeito adicional, dada sua combinação de ação, aventura e temas maduros.

Com um elenco diversificado de super-heróis, cada um com seus próprios poderes e origens, a franquia X-Men estabeleceu um modelo para futuros filmes de super-heróis. No entanto, o que torna os X-Men verdadeiramente notáveis são suas cenas de luta singulares. A utilização de efeitos especiais sólidos e coreografia elaborada permitiu que X-Men definisse o padrão para a ação moderna de super-heróis. Em particular, a luta entre Wolverine e Mystique, na qual Quan desempenhou um papel crucial, é um momento marcante frequentemente subestimado. Essa cena trouxe à vida personagens dos quadrinhos, incorporando fielmente seus estilos de luta.

Embora os X-Men tenham sido apenas o início da era moderna dos filmes de super-heróis, a experiência de Quan no set provavelmente o preparou para assumir papéis mais destacados em produções posteriores, como “Everything Everywhere All at Once” e “Loki”. No entanto, desta vez, Quan estará diante das câmeras, possivelmente executando suas próprias acrobacias.

Ke Huy Quan está pronto para o MCU

Quando Quan recebeu seu Oscar em 2023, a ocasião foi marcada por alegria e elogios. Seu reconhecimento já era aguardado há bastante tempo. Quando jovens atores ganham notoriedade, há sempre a preocupação de que essa fama possa desaparecer rapidamente. Isso pode ocorrer devido à falta de oportunidades adequadas ou à dificuldade de romper com a imagem de ator infantil. No entanto, existem aqueles que conseguem ressurgir, como Quan. Devido ao seu passado fascinante, que incluiu uma contribuição para o Universo Marvel, a carreira de Quan está destinada a continuar prosperando.

Austra Caroline
Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here