Por que os limites de tempo em videogames são realmente ótimos?

Os limites de tempo e prazos nos videogames costumam ser estressantes e irritantes, mas também podem ser incrivelmente envolventes e gratificantes.

legend of zelda majora's mask

Por que os limites de tempo em videogames são realmente ótimos?

Entre as diversas mecânicas comumente encontradas em videogames, poucas são tão polarizadoras quanto os limites de tempo. Uma parcela significativa dos jogadores joga pela sensação de liberdade e controle que pode não ter na vida real e, portanto, pode evitar jogos que imponham restrições de tempo. No entanto, embora seja razoável que os jogadores não queiram sentir-se apressados ​​ou restritos, tais limitações também podem contribuir para a complexidade e a experiência de um jogo.

Limites de tempo são frequentemente incorporados aos videogames para aprimorar a experiência geral do jogador. Em títulos como Shenmue e Persona, os limites de tempo proporcionam uma experiência imersiva que permite aos jogadores serem transportados para uma segunda vida. Enquanto isso, jogos como Pikmin e Dead Rising utilizam limites de tempo para criar um ambiente mais desafiador, resultando em maior valor de repetição. Além disso, os limites de tempo em jogos como Majora’s Mask podem efetivamente aumentar a tensão e contribuir para a atmosfera do jogo, tornando-o mais envolvente. Independentemente do propósito, seja para melhorar o enredo, a atmosfera ou a dificuldade, a adição de limites de tempo pode tornar os videogames mais divertidos e gratificantes.

Os limites de tempo melhoram a atmosfera e a tensão nos videogames

Limites de tempo são comumente empregados em videogames para manter os jogadores em constante movimento, temendo a iminente escassez de tempo, mas alguns jogos ameaçam os jogadores com desastres caso eles não cumpram os prazos. Limites de tempo com consequências podem adicionar uma camada adicional de suspense à narrativa de um jogo. Por exemplo, em Pikmin, o Capitão Olimar e as criaturas titulares devem coletar todas as peças perdidas de sua nave em 30 dias, do contrário, os sistemas de suporte de vida de Olimar falharão.

Os limites de tempo em Pikmin aumentam a tensão e a conexão emocional que os jogadores estabelecem com a experiência, além de contribuir para uma maior empatia em relação ao Capitão Olimar. Sem esses limites de tempo, Pikmin seria um jogo mais relaxante, porém não conseguiria transmitir tão intensamente a luta de Olimar. Estar sob pressão de tempo coloca o jogador na pele de Olimar, enfrentando a constante gestão do tempo e a luta pela sobrevivência.

The Legend of Zelda: Majora’s Mask também incorpora um limite de tempo ameaçador. A infame lua sinistra paira ameaçadoramente sobre o jogador ao longo de todo o jogo e está prestes a colidir e destruir tudo, a menos que as tarefas sejam concluídas dentro do ciclo de três dias. A ameaça iminente do apocalipse confere ao jogo uma atmosfera peculiar e ansiosa, com a lua atuando como um lembrete visual constante de que o tempo está se esgotando. Majora’s Mask é frequentemente considerado o jogo mais surreal e sombrio da série Zelda, e seu limite de tempo desempenha um papel crucial na criação dessa atmosfera. Atualmente, The Legend of Zelda: Majora’s Mask está disponível à venda na loja da Nintendo.

Limites de tempo proporcionam realismo aos jogos de simulação de vida

Os limites de tempo também podem desacelerar a progressão e acrescentar uma dimensão de realismo ao jogo. Em simulações de vida ou jogos com mecânicas semelhantes, a imersão é amplificada quando os jogadores enfrentam restrições realistas. No caso de Shenmue, por exemplo, cada personagem e local segue uma programação que emula a vida real. Bares abrem apenas à noite, enquanto negócios formais funcionam de segunda a sexta-feira. Isso exige que os jogadores encontrem maneiras de ocupar seu tempo entre as tarefas, como praticar movimentos de luta ou jogar dardos no fliperama. Além disso, é crucial garantir que Ryo retorne para casa no horário todas as noites. Embora alguns críticos achem que Shenmue pode se tornar entediante devido a essas limitações excessivamente realistas, os fãs da série apreciam o realismo como um dos aspectos que tornam Shenmue um jogo único e cativante, rico em atmosfera.

Por outro lado, a combinação de elementos de fantasia e vida cotidiana em Persona 5 é notavelmente aprimorada pelo sistema de calendário do jogo. Os jogadores têm a liberdade de escolher como passar cada dia, mas enfrentam uma contagem regressiva nas masmorras. Quanto mais rapidamente as masmorras forem concluídas, mais tempo os jogadores terão para interagir socialmente. No geral, os limites de tempo são implementados principalmente para aprimorar os elementos de simulação de vida do jogo, incorporando com brilhantismo a ideia de equilibrar o tempo entre responsabilidades e lazer, uma dinâmica que muitos estudantes precisam administrar e que é habilmente representada na mecânica de Persona 5.

Limites de tempo podem agregar valor à repetição do jogo

Os limites de tempo também têm o potencial de agregar valor à jogabilidade repetitiva nos videogames. Alguns títulos impõem restrições à duração de suas histórias, mas proporcionam incentivos para que os jogadores tentem novamente, oferecendo diferentes abordagens para passar o tempo no jogo ou desafiando os jogadores a superar seus desempenhos anteriores. O Pikmin original, embora tenha recebido críticas por sua brevidade, viu sua longevidade aumentada, já que se tornou um título muito popular para speedruns, com jogadores experientes conseguindo completá-lo em menos de uma hora (seis dias de jogo). Os limites de tempo tornam Pikmin um jogo atraente para jogar repetidamente, seja para superar recordes pessoais ou mundiais.

No caso de Dead Rising, os jogadores têm um prazo de 72 horas de jogo para concluir a história principal e resgatar sobreviventes. Cada missão tem horários de início e término específicos, o que significa que jogadores iniciantes podem perder muitas missões secundárias. Embora a constante pressão do tempo possa ser frustrante para alguns, ela, no entanto, incentiva a repetição do jogo. Dead Rising oferece vários finais e diferentes abordagens de jogo, permitindo que os jogadores escolham se concentrar na história principal, resgatar sobreviventes, perseguir conquistas, completar todas as missões principais e secundárias ou simplesmente se divertir e causar estragos em um shopping durante três dias de jogo. As restrições de tempo, apesar de limitadoras em alguns aspectos, dão aos jogadores razões para retornar ao jogo.

Pikmin, Shenmue, Persona 5, Majora’s Mask e Dead Rising servem como excelentes exemplos de jogos que se beneficiaram significativamente da introdução de limites de tempo em sua mecânica. Pikmin e Majora’s Mask ganham tensão e atmosfera graças a esses limites, enquanto Pikmin e Dead Rising também acrescentam valor à jogabilidade repetitiva. Os elementos de simulação de vida em Shenmue e Persona 5 se tornam mais envolventes devido aos sistemas realistas de tempo e calendário.

Analisando os jogos mencionados, é evidente que os limites de tempo desempenharam um papel fundamental na consolidação de seu status como títulos clássicos. Embora a liberdade e o caos sejam componentes divertidos nos videogames, as estruturas e limites de tempo oferecem uma experiência de jogo única. Embora possam continuar gerando debates, os limites de tempo representam uma mecânica de jogo valiosa e cativante.

Obrigada por ler até aqui! Você sabia que o portal Meta Galáxia possui muitas resenhas e análises? Se procura por mais jogos legais, então leia algumas de nossas últimas publicações: Review Resident Evil 4 Remake e Review Diablo IV: O que achamos do novo lançamento da Blizzard?? Também não poderia faltar Review de Affogato, o RPG estratégico de anime e magia! Além disso, também temos Análise de The Quarry, o mais novo jogo eletrônico de suspense interativoReview de Sunshine Manor: O que achamos do novo jogo de terror da desenvolvedora Fossil Games e Análise de Rogue Lords, o roguelike sombrio que nos convida a jogar com vilões! Os fãs de fantasia precisam conferir a análise de Wo Long: Fallen Dynasty: Vale a Pena?? Além disso, você também pode ler a nossa matéria: Critérios – Como fazemos Críticas e Análises.

Austra Caroline
Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here