Disney/Nick: Drake e Josh 1° Temporada – Análise

228

Com o anúncio recente do retorno de Icarly, muitos lembraram-se da nostalgia das séries da Nickelodeon e Disney. Portanto pretendo trazer uma série de posts falando dos clássicos seriados, como A visão da Raven, Kenan e Kel, entre outros – assim como a própria Icarly, claro. Para começar, talvez um dos primeiros sucessos entre estas séries no Brasil, Drake e Josh marcou uma geração e vamos falar da atrapalhada dupla de irmãos hoje.

Dois idiotas numa boa dinâmica

A série conta a história de Drake e Josh, dois adolescentes de quinze anos, que viram irmãos após seus pais casarem. Josh e seu pai vão morar na casa onde Drake mora com sua mãe e irmã, Megan – a jovem Miranda Cosgrove. Conforme os episódios vão passando, começamos a acompanhar a nova dinâmica de vida dos personagens. O bom é que, ainda que conte com dois personagens com personalidades bem diferentes, o roteiro não perde tempo em clichês. A dinâmica entre os dois é rapidamente alcançada, sem toda aquela parte chata de irmãos pegando no pé um do outro. Isso ainda acontece, mas em níveis agradáveis e que permite ao roteiro focar nas histórias e aventuras dos dois.

A primeira temporada conta com seis episódios somente, cada um vai aumentando a qualidade em relação ao anterior. Sem duvidas, o primeiro é o mais fraco, tanto em humor, como em atuação. Ao final do sexto episódio, no entanto, já estamos adaptados aos irmãos. Claro, é uma série adolescente, muito do humor, assim como é comum a estas série, é bem família, paspalhão, beirando ao infantil. Não há como esperar tiradas sensacionais, ou críticas ácidas como se tornaram comuns em sitcons mais recentes, como The Office e Modern Family, por exemplo. Se trata de um humor comum, mas com gosto da simplicidade que falta as vezes para algumas.

Nostalgia x Modernidade

Vale também lembrar algo que se tornou comum neste tipo de série que é trazer e lançar cantores. Drake – nome também do ator – canta a ótima abertura e possui uma banda. Josh muitas vezes parece ser um personagem secundário em comparação ao irmão e possui a clássica personalidade bobona do gordinho tímido e adorador da vovó.

O baixo número de episódios nesta temporada deixava bem claro a pouca confiança da Nick em relação a série, mas as 4 temporadas mostram que se trata de um sucesso – mesmo sucessos dificilmente passavam disso no canal. Com um humor simples e bem nostálgico, Drake e Josh pode decepcionar a depender da sua evolução, do seu crescimento, assim como é capaz de emocionar. É sempre bom olhar para estas séries com um carinho de analisar a evolução do humor, ficava claro o medo de arriscar – assim como ainda hoje – nas séries das emissoras. Nada disso apaga o carinho que quem assistiu ainda tem pelos personagens. Dificilmente agradará um público novo, ainda mais adulto, mas se já é fã, sempre vale revisitá-la.

1 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here