Conheça o cinema em São Paulo voltado a produções asiáticas

Sato Cinema, o novo cinema de rua no bairro da Liberdade - Zanone Fraissat/Folhapress
Sato Cinema, o novo cinema de rua no bairro da Liberdade – Zanone Fraissat/Folhapress

Conheça o cinema em São Paulo voltado a produções asiáticas

Durante a década de 1950, o bairro da Liberdade em São Paulo assistiu à criação do Cine Niterói, um cinema de rua situado na Rua Galvão Bueno. Este cinema em São Paulo era voltado especificamente para a exibição de produções asiáticas e era administrado por imigrantes japoneses. Atraindo um impressionante público semanal de cerca de 20.000 pessoas, desempenhou um papel fundamental no início da disseminação da cultura japonesa na região. Na verdade, a área circundante acomodou até três salas de cinema adicionais, dedicadas exclusivamente à exibição de produções asiáticas.

No dia 16, a cena audiovisual do bairro viverá um renascimento com a inauguração do Sato Cinema. Este cinema de rua recém-criado é dedicado à exibição de conteúdo asiático. Alinha-se com a renovada vitalidade do bairro, que tem vindo a ganhar notoriedade, sobretudo no domínio da gastronomia, e a atrair cada vez mais visitantes aos fins-de-semana.

Situado nas dependências da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e Assistência Social, que também abriga o Museu da Imigração Japonesa, o cinema foi meticulosamente elaborado por Nelson Sato, proprietário da Sato Company. Este estimado distribuidor de filmes é conhecido por seu papel na introdução de produções asiáticas, incluindo séries de anime populares como “Naruto” e “My Hero Academia“, para o mercado brasileiro. A criação desse cinema foi motivada pelo desejo de comemorar os 115 anos da imigração japonesa no Brasil.

Sato tem um profundo amor pelo cinema há muitos anos. Sua aquisição inicial foi o renomado filme “Akira” dirigido por Katsuhiro Otomo no ano de 1991. Nesse período, ele encontrou dificuldade em encontrar um local para exibir o filme, pois os expositores exibiam exclusivamente animações dubladas da Disney ou do estúdio Hanna-Barbera, segundo sua lembrança.

Ao exibir com sucesso sete cópias do filme no formato 35 mm, ele conseguiu cativar o público no Brasil por um ano inteiro, atraindo impressionantes 250.000 espectadores. Este número substancial de participantes solidifica o impacto do filme. Com isso, conquistou agora um espaço próprio dedicado à exibição dessas produções marcantes.

O anfiteatro do cinema tem capacidade para 1.100 lugares, com 700 assentos destinados à parte inferior da platéia. A tela motorizada de São Paulo é a mais expansiva do gênero. Devido ao seu estatuto de edifício historicamente significativo, a estrutura do espaço, incluindo as poltronas, deve permanecer inalterada. Apesar de sua estrutura antiquada, os projetores são tecnologicamente avançados, assim como o sistema de som Dolby 5.1.

Sato sugere que uma das forças motrizes por trás do início do cinema é a crescente comercialização do mercado. Isso representa um desafio para os cinemas menores, principalmente os de países asiáticos, que lutam para competir com a popularidade dos filmes exibidos em salas maiores.

Em uma época em que os serviços de streaming estão ganhando popularidade e o mercado de exibição encontra obstáculos, a ideia de abrir um cinema de nicho parece contraditória. No entanto, apesar das dificuldades, Sato mantém uma visão otimista.

Percebi que os jovens estão cada vez mais curiosos em relação à cultura asiática, não apenas a japonesa, mas também a coreana.

Sato

O cinema é um meio que atende a indivíduos de todas as faixas etárias e a todos aqueles que se interessam pelas diversas vertentes desse fenômeno cultural, desde os entusiastas de anime até aqueles que anseiam por um sentimento nostálgico. Dentro dessa gama diversificada de ofertas, pode-se esperar encontrar uma variedade de conteúdo, incluindo shows e documentários com o BTS, uma sensação do K-pop que conquistou os corações da Geração Z. Além disso, filmes como “Hachiko Monogatari” também agraciarão nas telas, garantindo uma experiência cinematográfica diversificada e inclusiva para todos.

Programação durante o mês de julho

Durante o mês de julho, haverá um total de três dias dedicados à programação, cada um composto por cinco sessões que decorrerão das 10h00 às 18h30. No dia 16, será exibido o filme “O Deus do Cinema”, dirigido por Yoji Yamada, ao lado de “Kamen Rider Zero One”, uma série live-action que se enquadra no gênero tokusatsu, conhecido pelo uso extensivo de efeitos especiais. Passando para o dia 23, o foco mudará para obras de animação com exibições de “The Promised Neverland” e “Human Lost”. Estas duas animações voltam a ser exibidas no dia 30.

Além da pipoca e do café, o estabelecimento vai apresentar em breve uma variedade de itens da culinária japonesa, como doces e salgadinhos. Atualmente, os ingressos custam R$ 35, com opção de meia-entrada. Existem planos para expandir o menu no futuro próximo.

SATO CINEMA

Fonte: Guia Folha (uol.com.br)

Confira aqui mais notícias em nosso portal!! O Meta Galáxia possui muito conteúdo sobre Tecnologia, HQs, jogos eletrônicos, filmes e séries, assim como animes e mangás! 

Caroline Ishida Date
Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here