Os Easter Eggs de The Last of Us fornecem informações sobre Cordyceps

HBO Max revela um olhar mais atento aos pôsteres e mensagens do piloto de The Last of Us, que fornecem informações sobre sua cultura pós-apocalíptica.

The Last of Us - Cordyceps

Os Easter Eggs de The Last of Us fornecem informações sobre Cordyceps

A HBO forneceu aos espectadores de The Last of Us referências e easter eggs bastante relevantes para se familiarizarem com a tradição do universo da série.

“Pisque e você vai perder”, escreveu a página do Twitter da HBO Max. O Tweet chegou acompanhado por vários sinais de alerta e pôsteres médicos que apareceram durante o episódio de estreia, mas por apenas alguns segundos. Isso inclui um relatório de transmissão de TV de emergência, assim como um pôster da FEDRA designando uma região de Boston como “área de contaminação biológica”! Além disso, também trouxe dois sinais de reconhecimento de possíveis infectados por sintomas ou pela localização de suas marcas de mordida.

Reviravolta do apocalipse zumbi provocado por fungos

Aqui, temos algo ao contrário do tradicional. Para criar os infectados de The Last of Us, Neil Druckmann se inspira em um fungo da vida real conhecido como cordyceps, mas que infecta parasitamente apenas pequenos insetos. Ainda assim, tais pequenos insetos viram algo equivalente a um zumbi, e agora vivendo apenas para transportar o fungo. Em último estágio, o cordyceps brota do corpo do inseto e dessa forma libera esporos que infectam novas criaturas.

Após assistir vários documentários (alguns deles em nossa reportagem A verdadeira história por trás do fungo de The Last Of Us), Neil Druckmann usou o fungo como base para o jogo publicado pela Naughty Dog, imaginando um mundo onde ele sofreu uma mutação para afetar os humanos. The Last of Us e sua sequência de 2020, The Last of Us Part II, também introduziram várias variações de inimigos infectados, dependendo da mutação. Você pode conhecer cada infectado em nosso portal: Os tipos de infectados de The Last Of Us!

O jogo eletrônico de survival horror nunca elaborou abertamente a origem de seus cordyceps mutantes. Entretanto, o prólogo do programa da HBO provocou uma explicação teórica. Ambientado no ano de 1968, o prólogo mostra dois epidemiologistas debatendo os méritos de patógenos baseados em bactérias versus fungos em um talk show, com um dos cientistas interpretado por John Hannah apontando como o aumento das temperaturas climáticas globais pode fazer com que esses fungos evoluam como um mecanismo de sobrevivência.

Trailer oficial de The Last of Us

Fã de The Last of Us? Se sim, então vai gostar de também ler em nosso portal:

Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here