A Escuridão – Resenha

450

Em A Escuridão, uma família resolve viajar para o Grand Canyon, porém, acabam levando consigo algumas pedras com símbolos que o filho mais novo achou durante o passeio. O que eles não sabiam, é que um grande mal ancestral está ligado a estes artefatos e agora algum fatos sobrenaturais rondarão a família, podendo estarem ligados ao fim do mundo.

A premissa e a estória do longa são excelentes. Um mal ancestral que está ligado à pedras, libertando seres de outro mundo que precisam de um sacrifício para dominarem nossa realidade. O excelente ator Kevin Bacon está presente na trama, trazendo um profissionalismo acima da média para as encenações, junto com Radha Mitchel que também ajuda a subir o nível do longa (os dois são os pais da família).

Outro aspecto interessante é que, conforme os fatos sobrenaturais vão acontecendo, principalmente os que envolvem o filho mais novo, alguns segredos da família vão sendo desvendados, dando uma roupagem mais íntima e dedicada aos personagens e às relações entre os familiares.

Não chega a ser um filme extremamente bom, pelo menos do aspecto terror, mas A Escuridão é um mediano longa com uma trama muito boa que acabou não sendo totalmente aproveitada, além do que já era esperado.

Pedras com desenhos? Nunca mais!!

Análise Crítica
Data
Título Original
A Escuridão
Nota do Autor
31star1star1stargraygray
Trabalha com contabilidade a mais de 10 anos. No tempo livre, é escritor e publicou as obras Todas as Estrelas e a Última Estação (junto com seu primo Diego Betioli). Gosta muito de escrever e acredita que a arte pode melhorar o mundo e a vida das pessoas. É também um grande fã de Basket, principalmente da NBA e tem como hobby jogar esse esporte junto com os amigos. Fanático também pelos X-Men, não perde a oportunidade de sempre ter uma HQ dos heróis mutantes na mão. Contribui no Meta Galáxia nos assuntos Filmes e Quadrinhos, principalmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here