A Menina Índigo – Resenha

0
97

Ano: 2016
Título Original: A Menina Índigo
Dirigido por: Wagner de Assis
Avaliação: ★★☆☆☆ (Regular)

Em A Menina Índigo, Sofia é uma criança que possui poderes de cura. Seu pai, separado, não sabe dos poderes da menina, que mora com a mãe. Quando ele descobre, após leva-la para passar alguns dias em sua casa, Ricardo demora para acreditar no que acontece com sua filha, até o momento em que a mídia começa a crescer o interesse sobre a menina. Todo esse drama servirá para aproximar os pais de Sofia, assim como para ensinar a todos o verdadeiro valor da vida, através dos olhos e das ações de uma criança.

O filme tem uma premissa excelente: uma menina com poderes de cura, com problemas em casa (pais separados e que brigam sempre que se encontram), tentando entender o mundo que a rodeia e fazendo apenas o bem. Porém, é fácil perceber o quanto o longa se perde no decorrer de seus minutos.

Seja no roteiro (às vezes sem nexo, outras vezes não abordando o que deveria) que não cria expectativas, emoção ou surpresas, e nem um mínimo de interesse no que pode acontecer. O elenco reduzido e repetitivo (parece que as mesmas ações são repetidas diversas vezes, e isso acaba cansando) não contribui também para o filme chegar onde poderia. As interpretações também são bem fracas (parece coisa de filme C em alguns momentos), e os dramas são pessimamente explorados e facilmente resolvidos, parecendo forçados, não encantando quem está assistindo e nem criando uma conexão com eles.

Em alguns momentos o filme quer expressar o belo, através de frases de efeito ou cenas marcantes, mas não consegue, pois os personagens são vazios. Em outros, o longa parece querer explorar o lado sobrenatural da menina, e também não consegue, pois ele é utilizado poucas vezes e pessimamente explorado pelas câmeras e pelo roteiro. Por fim, ele tenta criar atmosferas de drama e reconciliação, e também não consegue, pois as ações são forçadas e sem sentido.

A Menina Índigo, infelizmente, acabou se perdendo no caminho do que queria, querendo fazer tudo e alcançando nada. Poderia ter sido um filme marcante e histórico, pois a premissa era ótima.

Análise Crítica
Data
Título Original
A Menina Índigo
Nota do Autor
21star1stargraygraygray