IT: Capítulo 2 – Resenha

IT: Capítulo 2 - Resenha, é o melhor filme de horror de 2019, justificando todo o hipe que se criou em volta do título, deixando MUITO PARA TRÁS o triste episódio de Annabelle 3.

0
76
IT: Capítulo 2

IT: Capítulo 2 – Resenha

IT: Capítulo 2 Resenha Análise Crítica


IT: Capítulo 2 – Resenha, Que filme FODA! O tão aguardado encerramento da história do palhaço macabro chegou dia 05 de Setembro nos cinemas e já deixou sua marca. O filme é digno de uma obra antológica do grande mestre Stephen King. Aliás, eu diria que é puramente a essência de King.

Vi muita gente que não gostou e falou umas asneiras, mas particularmente eu consegui ver muita profundidade e todo o cuidado na produção de IT: Capítulo 2.

IT: Capítulo 2 Resenha Análise Crítica

Leves Spoilers – IT: Capítulo 2 – Resenha

A história se passa novamente na cidade de Derry onde os eventos do primeiro filme aconteceram enquanto os protagonistas ainda eram crianças. O clube dos Otários (Losers), 27 anos depois, já não estão mais morando na cidade. Exceto Mike, que ficou em Derry e testemunha novos eventos estranhos, ligando assim para os outros integrantes do clube do dos Otários, todos já adultos.

A reação de cada personagem ao receber a ligação de Mike é de imediato pavor. O medo é uma constante nesse filme, ele é explorado a fundo em cada um dos personagens.

Stan é o único que sucumbe ao pavor de ter de enfrentar a Coisa novamente, e cumprir sua promessa feita com sangue quando criança.

Acho muito interessante os conflitos pessoas que são explorados de uma forma muito inteligente no filme. Ben
(quando criança Jeremy Ray Taylor e quando adulto Jay Ryan) que nunca superou uma paixão de criança e sofre com isso desde então, aparentemente obssecado com aparência, pois quando criança era zoado pelos seu peso

Beverly (quando criança Sophia Lillis, quando adulta Jessica Chastain) mulher com cabelos de fogo que sempre sofreu com abuso e agressões dos homens de sua vida, primeiro com seu pai e depois no seu casamento. Mike (quandro criança Chosen Jacobs e quando adualto Isaiah Mustafa) o menino negro que perdeu seus pais em um incêndio e viveu preso em uma cidade, consumido pelo objetivo de eliminar a Coisa, dedicando sua vida a isso.

IT: Capítulo 2 Resenha Análise Crítica

Ricchie (quando criança Finn Wolfhard e quando adulto Bill Hader) comediante que nunca assumiu sua homosexualidade, fazendo sempre piadas com gays ou com a mãe dos outros. Eddie (quando criança Jack Dylan Taylor e quando adulto James Ransone) o cara que se traumatizou com os eventos do passado desenvolvendo fobia por limpeza e hipocondria.

Todos esses medos são explorados pelo palhaço macabro, ele sempre repete a frase “Eu sinto o seu medo”. O filme aborda de forma inteligente esses medos e resoluções dos mesmos.

A Coisa – IT: Capítulo 2 – Resenha

O palhaço interpretado por Bill Skarsgard é novamente o grande destaque do filme. Entendemos aqui que ele não é um demônio, um espírito ou algo do tipo, mas sim uma entidade cósmica que veio a milhares de anos para a terra.

IT: Capítulo 2 Resenha Análise Crítica

Aliás, descobrimos em IT: Capítulo 2, um pouco mais sobre o palhaço sinistro. Descobrimos que quase todo o subsolo de Derry é parte dessa entidade. O filme também revela as esferas luminosas que são a verdadeira forma desse ser cósmico.

Essas esferas, aliás, são responsáveis por uma das sequências mais legais e assustadoras do filme, logo em sua parte final.

A atuação de Bill Skarsgard novamente está impecável, apesar de ser menos exigido nessa parte dois, há uma cena em que IT engana uma doce menininha num jogo de baseball, e é ali que a gente vê o quão bem Skarsgard encarnou o personagem. É incrível.

O filme é cheio de referências ao livro IT, referências essas que se você não leu, passarão desapercebidas. Inclusive, devo destacar que no filme temos referências a outros livros/filmes do universo de King, como o Jack de O Iluminado em sua cena clássica “Here is Jhonny”.

IT: Capítulo 2 Resenha Análise Crítica

Fotografia – IT: Capítulo 2 – Resenha

A fotografia segue a mesma linha do IT de 2017, filtros em tons pastéis (exceto quando aparecem os balões vermelhos). Minha única reclamação sobre esse filme é que tem muito CGI. O orçamento mais alto para o capítulo 2 talvez tenha contribuído para isso, são muitas cenas que abusam dos efeitos gráficos, estátuas gigantes, velhas asquerosas enormes e outras coisas mais. Talvez eu preferiria que fossem abordadas de formas mais próximas da realidade. Mas de fato não é algo que vá prejudicar o filme a ponto de deixá-lo ruim, principalmente porque a fidelidade do filme para com o livro é muito boa.

Aliás, devo dizer que minha nota só não foi 5 estrelhas por causa da quantidade abusiva de CGIs.

Trilha Sonora

Sensacional! A Trilha talvez seja um dos pontos altos do filme junto com a atuação de Bill Skarsgard, principalmente para quem assistiu em salas de cinema com áudio digital como Cinemark XD ou salas IMAX.

A trilha da todo o tom, e muitas vezes me peguei espremendo o braço da poltrona ou a mão da minha mulher.

IT: Capítulo 2 Resenha Análise Crítica

Conclusão

IT: Capítulo 2 – Resenha, é o melhor filme de horror de 2019, justificando todo o hipe que se criou em volta do título, deixando MUITO PARA TRÁS o triste episódio de Annabelle 3. É um final épico para a história de Stephen King. Claro, tem seus poucos defeitos, mas ainda assim não foram suficientes para apagar a grande atuação de Bill Skarsgard na pele do palhaço mais macabro do cinema.

Espero que tenham gostado, deixem seus comentários e aproveitem para ler a nossa resenha do IT 2017 aqui no Meta Galáxia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here