Na Natureza Selvagem – Resenha

55
Ano: 2007
Título Original: INTO THE WILD
Dirigido por: Sean Penn
Avaliação: ★★★★☆ (Ótimo)

Em Na Natureza Selvagem, nos é contada a história real de Christopher McCandless, um jovem que abandona todos os bens materiais, a sociedade e sua família, para viver na natureza, contando apenas consigo mesmo e com a vida em si. Essa aventura acaba se tornando um novo nascimento para ele, enquanto viaja até o Alaska, tocando a todos que encontra e moldando seu próprio entendimento sobre a felicidade.

É um filme tocante e com uma mensagem forte. É interessante a forma como o longa foi montado, ou seja, como uma vida dentro da vida de Christopher, com nascimento, adolescência, família e crescimento, enquanto ele viaja pela América do Norte até o Alaska, contando com nada mais do que consigo mesmo.

Vale dizer que a trilha sonora já garante uma estrela. Feita totalmente por Eddie Vedder, o som acompanha perfeitamente a jornada do homem rumo à natureza e cabe perfeitamente em todas as cenas, como se o filme e a trilha fossem uma coisa só.

É difícil entender o que está acontecendo no início, mas conforme o longa avança, você vai descobrindo e interpretando por si só as razões pelas quais Christopher fez isso: sua família, o consumismo, a falsidade, a instabilidade da sociedade, os livros que lia e tudo pelo que passou, e essa descoberta, tanto para ele como para quem assiste o filme, é realmente libertador.

Outro ponto forte dessa saga são as pessoas que ele encontra no caminho (e em alguns casos reencontra), experiências verdadeiras de amizade, companheirismo e amor, mostrando que o mundo é muito maior do que as celas que construímos para nós mesmos.

E o que falar das cenas sobre a natureza? É como sentir o planeta Terra inteiro só para você, a vida como uma coisa só, e isso é mostrado em diversas cenas onde apenas os animais ou as árvores, ou simplesmente o balanço das ondas passam a ser os personagens principais.

Claro que Na Natureza Selvagem é um filme a ser interpretado e sentido. A depender de quem o assista, pode-se ter a visão de que o personagem principal é apenas um louco ou que se trata de um filme entediante que não tem sentido. Mas com certeza a maioria verá o quão belo é o filme com todas as nuances de revolta, claro, mas também de liberdade.

Na Natureza Selvagem é um filme que mostra algumas lições importantes sobre o dinheiro, as posses, o materialismo e o consumismo, mas claro, também sobre o que é a felicidade e até onde podemos chegar por nós mesmos, tudo isso através de uma aventura real e verdadeira que Christopher viveu e descobriu.

Desapegue-se de tudo e entre na Natureza Selvagem!

Análise Crítica
Data
Título Original
Na Natureza Selvagem
Nota do Autor
41star1star1star1stargray
ANÁLISE CRÍTICA - NOTA
Na Natureza Selvagem
Trabalha com contabilidade a mais de 10 anos. No tempo livre, é escritor e publicou as obras Todas as Estrelas e a Última Estação (junto com seu primo Diego Betioli). Gosta muito de escrever e acredita que a arte pode melhorar o mundo e a vida das pessoas. É também um grande fã de Basket, principalmente da NBA e tem como hobby jogar esse esporte junto com os amigos. Fanático também pelos X-Men, não perde a oportunidade de sempre ter uma HQ dos heróis mutantes na mão. Contribui no Meta Galáxia nos assuntos Filmes e Quadrinhos, principalmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here