10 maneiras pelas quais Ocarina Of Time ainda é o melhor jogo de Legend of Zelda

Existem muitas razões pelas quais Ocarina of Time ainda é o melhor jogo de Legend of Zelda.

Legend of Zelda: Ocarina of Time
(Reprodução: Legend of Zelda: Ocarina of Time)

10 maneiras pelas quais Ocarina Of Time ainda é o melhor jogo de Legend of Zelda

The Legend of Zelda é uma das séries mais famosas e amadas da indústria de videogames. Embora cada jogo Zelda lançado pareça um evento, e é muito raro que qualquer um deles seja ruim, há um jogo Zelda que os jogadores sempre nomearão como seu favorito na série. Dessa forma, por que não trazer as maneiras pelas quais Ocarina Of Time ainda é o melhor jogo de Legend of Zelda?

Legend of Zelda: Ocarina of Time, lançado originalmente para o console Nintendo 64, é o primeiro jogo Zelda em 3D. Ele não apenas preparou o cenário para onde a série foi a partir daí, mas ainda hoje é uma das, se não a melhor, parcela de toda a franquia.

O jogo introduziu Epona aos jogadores!

Epona e Link em Legend of Zelda Ocarina of Time
Epona e Link em Legend of Zelda: Ocarina of Time

A fiel Epona tornou-se tão intimamente associada ao personagem Link quanto suas icônicas roupas verdes. No entanto, Epona não foi apresentada até o primeiro passeio 3D de Link em Ocarina of Time. Embora Epona tenha sido apresentada apenas para ajudar os jogadores a atravessar o mundo aberto de forma mais rápida e fácil, ela se tornou uma personagem bastante amada pelos fãs.

A viagem no tempo adiciona camadas extras ao Legend of Zelda: Ocarina of Time

Link em Legend of Zelda: Ocarina of Time
Link em Legend of Zelda: Ocarina of Time

Em sua essência, Ocarina of Time é um jogo de quebra-cabeça. O que o torna tão interessante é que força os jogadores a pensar criativamente sobre como resolver os problemas apresentados pelo jogo. Ele consegue isso por meio de um recurso único que raramente é visto nos jogos Zelda: viagem no tempo.

Os jogadores experimentam Hyrule em dois períodos distintos em Ocarina of Time. Algumas diferenças são claras, como o Domínio de Zora sendo congelado no futuro. No entanto, outros elementos mais sutis, como o poço de uma vila com água em um período de tempo e nenhum em outro, na verdade servem como pistas vitais para resolver alguns dos quebra-cabeças do jogo. Essa mecânica única torna os quebra-cabeças de Ocarina alguns dos mais memoráveis da série.

A trilha sonora é icônica

Link aprendendo nova canção em Legend of Zelda: Ocarina of Time
Link aprendendo nova canção em Legend of Zelda: Ocarina of Time

O instrumento musical titular de Ocarina of Time serve como uma ferramenta importante para Link, permitindo que ele acesse certas áreas, se teletransporte pelo mapa e convoque Eponao. Embora essa mecânica de jogo possa parecer enigmática nas mãos erradas, a música lindamente composta de Koji Kondo faz com que as músicas de ocarina se destaquem como um dos melhores elementos do jogo.

As músicas são tão memoráveis que os jogadores que retornam provavelmente ainda se lembrarão de como tocar cada uma das músicas da ocarina antes de reaprendê-las no jogo. Desde Ocarina of Time, outros jogos Zelda incluíram mecânicas semelhantes, com a ocarina retornando em Majora’s Mask, e uma mecânica semelhante sendo usada em Wind Waker. No entanto, nenhuma parece ser tão memorável quanto as músicas de Ocarina.

Zelda assume um papel mais ativo

Princesa Zelda em Legend of Zelda: Ocarina of Time
Princesa Zelda em Legend of Zelda: Ocarina of Time

Não é nenhum segredo que as personagens femininas tiveram uma história difícil nos videogames. Legend of Zelda: Ocarina of Time conseguiu dar alguns passos na direção certa com sua encarnação de Zelda, permitindo que ela assumisse um papel mais ativo na história.

Zelda desempenha um papel fundamental na missão de Link. Ela é quem suspeita que Ganondorf tenha más intenções, e durante todo o jogo, ela ajuda Link como ela mesma ou sob o disfarce de Sheik. Na masmorra final do jogo, Zelda usa sua magia para ajudar Link a escapar do castelo em colapso. Embora o jogo ainda descreva Zelda como uma donzela em perigo, deu passos significativos para corrigir a tendência de princesinha inútil. Donzela em perigo ok, mas inútil não!

Capturar o Hylian Loach deu aos jogadores o direito de se gabar

Link em Legend of Zelda: Ocarina of Time
Link em Legend of Zelda: Ocarina of Time

Embora os jogadores possam facilmente jogar Zelda sem interagir com o conteúdo paralelo, esses minijogos opcionais geralmente dão vida a Hyrule e dão aos jogadores desafios adicionais a serem superados. Ocarina of Time tem talvez o mini-jogo de pesca mais memorável de todos os jogos Zelda, graças à inclusão do Hylian Loach.

A conquista final para os jogadores foi pegar o maior peixe do jogo, o Hylian Loach. Aparecendo apenas em circunstâncias específicas e ignorando a isca de pesca na maioria das vezes, o Loach é difícil de capturar. O direito de se gabar de pegar o Loach fica com os jogadores muito tempo depois que o jogo termina.

As masmorras de Legend of Zelda: Ocarina of Time são variadas e criativas

Rei Jabu Jabu engole Link em Legend of Zelda Ocarina of Time
Rei Jabu Jabu engole Link em Legend of Zelda: Ocarina of Time

Como a maioria dos jogos da franquia, Ocarina of Time apresenta uma série de masmorras para os jogadores percorrerem. Um elemento importante que diferencia Ocarina de outros jogos é o quão única cada masmorra se sente em comparação com as outras do jogo.

Em jogos com muitas masmorras, é fácil para elas começarem e se misturarem. Por exemplo, muitas das masmorras em Legend of Zelda: A Link to the Past para o Super NES se misturam, cheias de corredores de aparência muito semelhante. Já em Ocarina of Time, se oferece aos jogadores uma enorme variedade de ambientes únicos, como o interior pulsante de um peixe gigante ou o terrível poço de horrores dentro do poço de Kakariko Village.

O mundo aberto não é muito grande ou muito vazio

Link em Legend of Zelda: Ocarina of Time
Link em Legend of Zelda: Ocarina of Time

Legend of Zelda: Breath of the Wild foi uma grande conquista em termos de quebra de fórmula e jogabilidade. Contudo, muito de seu mundo aberto envolve caminhar por campos vazios. Legend of Zelda: Ocarina of Time, por outro lado, encontra o equilíbrio certo entre o tamanho do mapa e a densidade de locais notáveis.

Raramente os jogadores se encontram atravessando longos trechos de nada. Em vez disso, os locais são espaçados adequadamente para dar aos jogadores uma sensação de aventura sem transformar isso em um trabalho chato. Há também muitos segredos escondidos espalhados pelas áreas mais esparsas do mapa, fazendo com que a exploração pareça valer a pena em vez de tediosa.

Os personagens são todos memoráveis

Link e Saria
Link e Saria em Legend of Zelda: Ocarina of Time

Ocarina of Time não foi apenas um passo à frente para a série em termos de jogabilidade e apresentação, mas também em termos de narrativa. Cada grande masmorra do jogo está ligada à história de um NPC que os jogadores conhecerão ao longo do jogo, tornando-os pessoalmente investidos em derrotar o chefe por mais do que apenas avançar no jogo.

Além dos personagens principais, também há muitos personagens secundários memoráveis em Ocarina of Time. Alguns dos personagens secundários mais memoráveis são o esporádico Happy Mask Salesman e o criador de galinhas alérgico a suas próprias galinhas. Os NPCs de Ocarina pareciam estar mais intimamente ligados aos eventos do mundo, com talvez apenas Majora’s Mask oferecendo mais profundidade aos personagens secundários da série.

A Espada do Biggoron foi a melhor recompensa para missões secundárias

Link recebe a espada do Biggoron em Legend of Zelda Ocarina of Time
Link recebe a espada do Biggoron em Legend of Zelda: Ocarina of Time

A série Legend of Zelda tem algumas missões secundárias bastante decepcionantes ao longo dela. Os jogadores provavelmente terão passado por muitos problemas para receber nada mais do que uma fração de um recipiente de coração extra. Em contraste, Ocarina of Time deu aos jogadores a recompensa final por trabalharem em uma série de missões secundárias aparentemente não relacionadas.

Além de um slot de inventário vazio, não há indicação clara em Ocarina de que os jogadores possam receber uma terceira espada. No entanto, os jogadores que completavam diligentemente as missões secundárias acabariam recebendo uma espada quebrada que eles poderiam ter reparado depois de apenas mais algumas missões. Embora seja preciso muito trabalho para conseguir, a Espada do Biggoron vale o esforço. Nada é mais satisfatório do que ter Ganon jogando a Master Sword de lado e, em seguida, sacando a enorme Biggoron’s Sword que o derruba em apenas alguns golpes.

A maioria dos itens de Legend of Zelda: Ocarina of Time tem funções importantes

Link encontra o hookshot em Legend of Zelda: Ocarina of Time
Link encontra o hookshot em Legend of Zelda: Ocarina of Time

A maioria dos jogos modernos da franquia tendem a seguir uma fórmula em que os jogadores coletam uma série de itens que os ajudam a avançar no jogo. O que torna a versão de Legend of Zelda: Ocarina of Time dessa fórmula parecer um pouco menos óbvia é que os itens que você obtém são realmente úteis em várias circunstâncias.

Muitos itens dos outros jogos servem apenas a um propósito específico que ajuda você a avançar em uma masmorra, como o aspirador de pó de Skyward Sword. Isso essencialmente torna o item uma chave glorificada que você provavelmente não usará depois dessa masmorra. Em contraste, todos os itens de Legend of Zelda: Ocarina of Time servem a propósitos úteis ao longo do jogo em combate ou exploração.

Extra: Legend of Zelda: Ocarina of Time possui a maior pontuação de todos os tempos

Legend of Zelda Ocarina Of Time
Reprodução: Legend of Zelda: Ocarina Of Time

E tem outro detalhe, para concluirmos as maneiras pelas quais Ocarina Of Time ainda é o melhor jogo de Legend of Zelda. A maior pontuação de todos os tempos pela Metacritic para a franquia The Legend of Zelda é do clássico Ocarina of Time do Nintendo 64! Sua Metacritic Score é de 99!

Gostou de nosso conteúdo? Se sim, então aproveite para nos seguir no Twitter Instagram.

Sobre a franquia The Legend of Zelda

A franquia The Legend of Zelda é uma série de ação e fantasia que talvez precise de pouca introdução, pois foi um dos grandes sucessos da Nintendo. Os jogos focam em Link, o herói que sempre salva Hyrule, geralmente contando com a ajuda da princesa Zelda. O primeiro título da série foi o jogo do Famicom Disk System de 1986, The Legend of Zelda: The Hyrule Fantasy. A série deu um salto de qualidade quando fez a transição para o Super Nintendo em 1991. Rapidamente, os jogadores saudaram o lançamento do SNES, A Link To The Past, como um dos maiores videogames de todos os tempos. Atualmente, a franquia está em alta graças a Tears of the Kingdom que está com lançamento próximo.

Fã de The Legend of Zelda ou então desejando conhecer melhor a franquia? Se sim, então confira alguns de nosso conteúdos relacionados:

Austra Caroline
Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here