Meu Mundo Versus Marta (MMXM) – Resenha

Mais que uma HQ distópica; MMXM é uma experiência imersiva e surreal

332
meu mundo versus marta
Ano Publicação Original: 2021
Título Original: Meu Mundo Versus Marta / MMXM
Roteiro: Paulo Scott Arte: Rafael Sica
Editora: Companhia das Letras

Diferente de tudo que você já viu. A frase pode soar clichê, mas não há modo melhor de apresentar Meu Mundo Versus Marta, obra de Rafael Sica (Ordinário, Tobogã) e Paulo Scott (Ainda Orangotangos), mais novo lançamento da Companhia das Letras pelo selo Quadrinhos na Cia.

O selo tem investido cada vez mais em quadrinhos ‘cabeça’, fora da curva, e Meu Mundo Versus Marta – ou também chamado pelo acrônimo MMXM – não fica de fora deste enquadramento. MMXM é uma distopia, uma ficção de cunho científico, mas enquadrá-la em rótulos de gênero é simplificar a ideia dos autores.

Sinopse

meu mundo versus marta

Planeta Terra. Época e lugar desconhecidos. Esta é a história de um pacto de equilíbrio sutil. De um lado, os ameaçados, do outro, a ameaça – da qual, apesar dos anos de convívio, das tentativas de maior aproximação, ainda pouco se sabe.

Em um cenário de ritos intermináveis e sob a mediação de uma crescente desconfiança, o quadrinista Rafael Sica e o escritor Paulo Scott criam uma história de arquitetura extraordinária, de busca por tudo aquilo que há de humano em nós – e colocam em cena o diálogo do qual depende a ordem, a suposta ordem, o concerto dos dias. Da paz. Da única paz. A mais terrível paz.

Quebra de expectativa e o poder do silêncio

meu mundo versus marta

Meu Mundo Versus Marta é um quadrinho mudo, que possui entre suas páginas uma única frase escrita. A estória proposta por Scott e Sica se desenrola por meio de quadros sequenciais, quase rascunhados, com traços limpos e colados. Na ausência (proposital) dos diálogos, cada um destes quadros possui detalhes essenciais para compor a estória – o cenário e seus figurantes são elementos vivos e constantes a cada página.

Os personagens não possuem nomes; são alegorias, que podem ter diferentes significados ao leitor. Encontramos um homem que, mediante um pacto, vive sob constante vigilância, mas busca uma forma de contornar seu destino e o destino de uma garota a qual tenta proteger – e de algum modo, este homem sabe quando e como deve agir.

A HQ gera constante suspense, agindo de modo pouco previsível em seu roteiro; seu grande combustível é a sequência enigmática de fatos e a narrativa nada óbvia aqui proposta. MMXM quebra expectativas e conduz o leitor pela imagem e pensamento, deixando que este alimente suas próprias teorias.

Mente aberta

meu mundo versus marta

Meu Mundo Versus Marta foge do convencional – é uma obra de aspirações surrealistas, com momentos oníricos – e ousa em provocar seu leitor. Sua narrativa, portanto, pode causar confusão ou estranhamento ao leitor mais desavisado, mas se este mergulhar de mente aberta na obra, vai se deparar com uma experiência única, repleta de signos a serem desvendados.

Esta é uma graphic novel que pode (e deve) ser lida, relida e revista e que, certamente, revelará novos significados (e por que não mais dúvidas) a cada leitura. Se Meu Mundo Versus Marta possui um único significado, ainda não sabemos; mas o lançamento da Quadrinhos na Cia já é um marco nos quadrinhos de 2021 por sua capacidade de usar a nona arte de forma tão intrigante e o potencial de gerar debates e teorias como uma boa obra distópica se propõe.

Meu Mundo Versus Marta pode ser adquirido no site da Companhia das Letras (está em pré-venda). Aproveite!

Confira outras resenhas de HQs aqui. Siga o Meta Galáxia nas redes sociais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here