Billie Eilish e animes: a relação da cantora com a animação japonesa

billie eilish e animes cena de clipe

No último dia 14, a cantora Billie Eilish, que se apresentará no GRAMMYs 2022 no próximo dia 3 de abril, chamou atenção por um detalhe durante uma apresentação em Detroit: estampava uma camiseta com a personagem Tamaki Kotatsu, do anime Fire Force.

Com a repercussão de fotos da cantora de 20 anos – que mesmo com tão pouca idade, já enfileira uma prateleira de Grammies – utilizando a estampa do anime, o próprio criador do mangá, Ohkubo Atsushi, compartilhou uma publicação em seu Twitter exaltando o fato.


Esta, entretanto, não é a primeira vez que a aclamada cantora pop demonstra seu apreço pelos animes e a cultura japonesa como um todo. Billie, que também desenha desde criança, já declarou seu amor pelas obras de Hayao Miyazaki e fã de animações (não somente japonesas) como um todo.

Em 2019, uma publicação em seu Instagram com um casaco de Dio Brando, de Jojo’s Bizarre Adventure, causou verdadeiro reboliço e a especulação de que Billie seria uma “jojofag” (como são conhecidos os fãs do anime). Embora isto não seja comprovado e a cantora nunca tenha feito declaraçõe mais profundas sobre, não dá para negar as semelhanças em sua estética visual com as apresentadas na série de anime e mangá criada por Hirohiko Araki.

Com os cabelos esverdeados, Eilish foi frequentemente comparada à personagem Jolene, da sexta temporada da franquia.

A cantora também já surgiu com estampas de outras animações, como Sailor Moon.

A influência da cultura pop japonesa em seu trabalho

À parte da estética e visual da cantora em si, a relação entre Billie Eilish e animes tem peso conceitual e inspiracional. Em entrevista ao canal Noisey no YouTube, Eilish falou sobre seu gosto pelas animações japonesas, a admiração pelas obras do Studio Ghibli e mencionou dois animes em específico que fizeram sua cabeça: A Viagem de Chihiro (Spirited Away) e Meu Vizinho Totoro.

Na entrevista, Eilish menciona como condensa sua sinestesia (condição neurológica que implica na percepção simultânea de sensações) em suas composições através de ilustrações, e que enxerga na obra de Miyazaki – em especial Chihiro – a grande inspiração para a forma que o faz. A cantora cita o personagem Sem-Rosto como um nítido exemplo disto, e, inclusive, faz um desenho semelhante durante o vídeo mostrando como enxerga sua consciência.

Billie ainda comenta que seu irmão Finneas O’Connel, também cantor e seu principal parceiro musical, ficou simplesmente apavorado ao assistir Chihiro quando viu os adultos adquirirem cabeças de porcos.

No mesmo papo, Eilish menciona a parceria com o artista plástico e diretor japonês Takashi Murakami, com quem produziu o clipe de You Should See Me In A Crown, todo estilizado em animação japonesa.

Também seguindo o estilo de animação japonesa, mas em um outro tipo de animação, o novo clipe my future, de seu álbum mais recente Happier Than Ever, é dirigido por Andrew Onorato e traz a cantora mais uma vez em forma animada.

Bom, se Billie Eilish pode ou não ser considerada uma fã de animes ainda é um mistério, mas que eles já possuem influência em seu gosto e em toda a estética de seu trabalho é perceptível. Quem sabe não vemos mais collabs da cantora com artistas japoneses e mesmo franquias de mangá e anime?

Confira tudo sobre animes e mangás aqui no Meta Galáxia. Não deixe de seguir nosso Twitter e Instagram!

Escritor, publicitário, louco por esportes e entretenimento. Autor de A Última Estação (junto com Rodolfo Bezerra) e CEP e um dos fundadores do Meta Galáxia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here