Entrevistando Cosplayers | Graziela Maria

Graziela Maria, cosplayer e estudante de Ciência da Computação, conta sobre a cultura geek em Goiás e fala de seus cosplays na entrevista

240

Hey, geeks. Tudo bem? Hoje, é dia de publicar a entrevista com a Graziela Maria, uma cosplayer maravilhosa do estado de Goiás. Não deixem de comentar o que acharam da entrevista e nem de acompanhá-la em seu Instagram: @grazycosta (ou acesse aqui) e prestigiar melhor seu trabalho!

Graziela Maria com o cosplay de Sakura Haruno
Graziela Maria com o cosplay de Sakura Haruno

Entrevista:

Meta Galáxia: Há quanto tempo faz cosplay?

Resposta: Já devem ser uns 6 anos que faço cosplay, apesar de ser um tempo consideravelmente longo, foram poucos, o meu primeiro cosplay completo foi de Sakura Haruno e foi bem divertido apesar de não ter sido muito bem detalhado, sempre ficava alguma coisinha de fora, mas nada que deixasse a experiência menos divertida. Inclusive acabei repetindo ele outras vezes, já sou quase a própria Sakura (brincadeira). Também fiz cosplay de Lucy de Elfen Lied, não foi tão bem detalhado também, porém muito divertido. E o meu mais recentes foi de Rin Nohara, esse eu consegui fazer do jeitinho que queria, acho que com o tempo vamos pegando o jeito das coisas e fazendo com mais calma.

Graziela Maria com o cosplay de Lucy
Graziela Maria com o cosplay de Lucy
Meta Galáxia: Há quanto tempo frequenta eventos geeks e eventos de anime? Como são os eventos em sua região?

Resposta: Vou nos eventos desde de 2012, então já fazem uns 8 anos, ficando velha já, quase uma peça dos eventos. No geral os eventos da minha cidade (Anápolis-GO) são muito divertidos e considero grandes edições as de julho e dezembro que foram sempre as mais comuns por serem no período de férias, apesar que em alguns anos houveram edições menores, as famosas “Chibi Edição” que eram em outros meses, mas que havia um grande público também. Os eventos tem diversas atrações, desde jogos, estandes de vendas, as salas temáticas como por exemplo: k-pop, séries e filmes, RPG, karaokê entre outras, ou seja, não faltam opções para todos os gostos se divertirem aproveitando ao máximo.

Meta Galáxia: Qual é a sua maior conquista no meio cosplay?

Resposta: Minha maior conquista é o fato de conseguir fazer cosplay das personagens que amo e admiro, poder fazer do jeito que fica mais confortável para mim e me divertir com o cosplay e as pessoas que reconhecem e vão aos eventos. Nunca participei de competições, então para mim as conquistas são mais o reconhecimento de ter feito algo legal e que as pessoas gostem ao ver e que eu me sinta bem.

Meta Galáxia: O que te motiva no meio cosplay?

Resposta: A determinação das pessoas em fazer seus cosplays da melhor maneira possível e de se sentirem gratificadas com o resultado final. Admiro muito os cosplayers que pensam em todos os detalhes e dão o melhor para reproduzir da forma que mais lhe for favorável, me dá a animação que eu possa fazer cosplay da personagem que eu quiser do jeito que for mais confortável para mim.

Meta Galáxia: Qual foi o maior obstáculo que superou?

Resposta: Foi um obstáculo mais da minha própria cabeça, deixando claro que ninguém jamais falou nada do tipo para mim, foi uma paranoia minha mesmo no começo, mas que no primeiro cosplay completo já consegui superar.

O fato de ser cadeirante e de ter muito uma coisa do “Cosplay Perfeito” na internet, fiquei me questionando se deveria fazer cosplay mesmo assim, afinal as personagens que eu gostava não andavam em uma cadeira de rodas e etc, nisso eu pensava se as pessoas iam gostar do meu cosplay, se ia ser motivo de graça, ou que meu cosplay não teria uma validação de fato e isso até diminuía minha felicidade de já estar com meu cosplay completo, mas como eu disse foi besteira minha, assim que fiz e fui no evento, as pessoas reconheciam, conversavam comigo e elogiavam eu ficava extremamente feliz e pensava “Meu Deus! Que bobagem que eu estava pensando? Eu posso fazer cosplay sim, minha condição física não diminui em nada o trabalho e a dedicação que me propus a ter e isso é algo que me deixa feliz, então eu vou fazer!”

Depois dessa virada de chave na minha cabeça, todo evento que eu posso ir de cosplay eu faço questão de ir de cosplay e espero que outras pessoas que por ventura já tenham tido pensamentos do mesmo tipo que eu e queiram se aventurar no Mundo Cosplayer, sejam motivadas a seguirem suas vontades e experimentarem, pois é uma sensação incrivelmente divertida!

Meta Galáxia: Qual a característica mais importante no meio cosplay e meio geek?

Resposta: A versatilidade de tudo, é literalmente isto. No meio cosplay e geek existe tudo para todos os gostos possíveis, até mesmo alguém que a princípio ache que não gosta de algo do meio geek, tem uma coisa ou outra que gosta e faz parte, e o meio cosplay é a representação física dessas coisas.

Meta Galáxia: Em que você gostaria de ser melhor?

Resposta: Acho que em fazer makes para meus cosplays, sério eu sou uma negação em maquiagem e eu sei o quanto uma boa maquiagem complementa um cosplay, mas por enquanto eu me arrisco ao básico do básico e sigo em frente.

Outra coisa seria conseguir me soltar mais pessoalmente, apesar desses textões nas respostas, pessoalmente eu sou bem tímida com quem não conheço ou tive pouco contato, e sei que para algumas pessoas isso pode ser visto a princípio como se eu fosse uma pessoa metida, mas não é isso, eu só não sei muito bem engrenar um assunto com quem tenho pouco contato, mas eu adoro conversar, não tenho problema em puxar um papo se a pessoa puxa um assunto na hora.

Eu sou tipo “Não sei muito bem o que falar puxar um assunto, mas o que você me perguntar eu respondo no maior prazer”

Além do cosplay, quais são seus hobbies? E com o que você trabalha?

Resposta: Eu gosto muito de colecionar mangás, esse é um hobbie que começou um pouco antes de começar a ir em eventos, por volta de 2010-2011, atualmente eu tenho algumas coleções completas, outras faltando edições e acompanho alguns que estão em publicação (Noragami e Wotakoi), no total devo ter mais de 250 volumes, perdi as contas tem tempo kkkkk mal cabem em duas fileiras nas prateleiras do armário, alguns tem que ficar atrás senão não cabe tudo.

Também gosto de colecionar figures tanto de animes, filmes, desenhos infantis e etc. Além disso também adoro jogos como: Perfect World, LOL, Genshin Impact, The Sims 4 entre outros.

Atualmente não trabalho, mas estou cursando a faculdade de Ciência da Computação no Instituto Federal de Goiás.

Leia também:

1. Mas… Afinal, o que é cosplay?

2. Entrevistando Cosplayers | Thaiza Montine

3. Entrevistando cosplayers | Luise Monique

4. Entrevistando Cosplayers | Maria Helena Pires

5. Entrevistando cosplayers | King Arthur

6. Entrevista com Caio Gaona, baterista e cosplayer

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here