Arco Loguetown – One Piece (Análise)

336
Luffy olhando Loguetown

Após derrotar Arlong, muitos imaginam que Luffy iria direto para Grand Line. Mas, antes, Oda faz uma importante parada em Loguetown que dita muito da história até hoje.

História de Capa de Buggy

Começando pelas aventuras do pequeno Buggy, que foi lançado por Luffy sem metade de seu corpo e agora vaga atrás da sua tripulação. Não há muito peso nesses episódios para a história, sendo ignoráveis para quem está com pressa, mas sem dúvidas são extremamente divertidos. Não da para entrar no mérito de lógica, afinal Buggy foi encontrado por Alvida e encontrou sua tripulação num mar gigantesco bem rápido até. Mas não fica incoerente porque mesmo que pequena, a chance disso acontecer existe.

Em Loguetown, o que importa!

Partindo para Loguetown, lá temos a história de “encerramento e inicio” de alguns personagens. Reafirmando seus passados e seus objetivos, cada um ganha um episódio para si. Zoro é o primeiro e nele fica a parte mais interessante, com Tashigi e as espadas. Há as primeiras menções as diferentes classes de espadas de One Piece, que ainda não tem muita relevância na história, mas o que chama a atenção mesmo é Tashigi e sua curiosidade quanto a Meitou de Zoro…Ou seria dela?!

Nunca houve menções ao passado de Tashigi e a morte de Kuina ocorreu em circunstâncias bem estranhas para uma espadachim. Se não for a própria, provavelmente é uma irmã gêmea, já que não vimos a mãe de Kuina no flashback de Zoro e é perfeitamente aceitável que os pais tenham se separado e cada um tenha ficado com uma das gêmeas. De acordo com Oda, tudo é coincidência, mas ele não revelaria um segredo da história assim né?! Resta esperar.

Usoop e os cargos da Marinha

Usopp conhece Daddy, o Pai (ora ora), que é um ex-tenente atirador da marinha. Sinceramente acho que Oda errou nos cargos neste começo, um tenente nunca teria tanta moral com um homem do nível de Yasopp e o próprio capitão lá que apareceu no inicio do Baratie já mostrava que os capitães são fracos. Ai veio Smoker e os critérios da marinha ficaram confusos. Todavia ignorando essa questão do cargo, todo o plot de Usopp é interessante e serve pra mostrar que apesar de covarde ele tem um talento.

Sanji e o All Blue

Sanji reforça seu desejo por encontrar o All Blue e tem seu primeiro indicio de existência do local com o misterioso aparecimento de peixes de outros mares por lá. O problema todo desse plot de Sanji é que ele está abandonado desde então e parece totalmente desconectado da história principal. Assim como o de Nami, que nunca teve outra menção após o encerramento desse arco. Até Usopp menciona várias vezes sobre se tornar um valente guerreiro do mar ao longo do anime, porém algumas teorias apontam para que o All Blue volte a tona após a destruição de uma certa ilha por Luffy. Novamente, resta esperar.

Monkey D. Dragon em Loguetown

Luffy obviamente também tem seu sonho revitalizado aqui, e de maneira épica e poderosa. Me surpreendi muito por ver sobre Roger tão cedo e criei expectativas enormes, pena que o personagem some por muito tempo depois disso. A cena de Luffy aceitando sua morte é bem pesada e com mais de 50 episódios assistidos nos vemos desesperados para que alguém salvasse ele. Eis que surge um raio que buga a mente de todos até hoje. Ainda que a gente saiba que foi Dragon, fica a especulação em relação a quais são seus poderes que se mostram bem vastos pelos fortes ventos que causa na cidade. Aliás, ver um cara que defende e protege os civis destruindo parte da cidade ficou estranho, mas tudo bem, tudo pelo filho né?.

O Capitão de Loguetown, Smoker!

Smoker também é apresentado e de uma maneira diferente de todos os outros marinheiros ao longo do anime. Sendo talvez o único que nunca subestimou Luffy e justificando sua perseguição a ele durante todo o anime. Talvez ele seja o único que realmente acreditou que ele será o Rei dos Piratas se viver o suficiente para isso e quis garantir que não fosse acontecer. Desde já, Oda nos mostra que o Capitão da Marinha não é um marinheiro igual aos outros e nutre até uma admiração por Roger. Juntando todos seus questionamentos sobre a Marinha e o que fomos descobrindo ao longo dos anos sobre o Governo Mundial, não me resta dúvida que eventualmente ele ainda se revoltará contra o governo. Quem sabe ele não entra para um certo bando…

Dragon mostra seu poder ao vermos que Smoker nem mesmo tenta capturá-lo e aceita ver Luffy fugindo enquanto está em sua presença. O que mostra que o fato dele ser o mais procurado do mundo não é só pela sua posição, mas também por sua força.

Conclusão

Muita coisa aconteceu em poucos episódios e de forma orgânica os personagens tiveram seus sonhos reafirmados. Com uma dinâmica invejável podemos entender bastante sobre Tashigi e também sobre Smoker, além de Buggy e sua tripulação. Por tudo isso é fato que este é um grande arco mesmo que seja um de transição, sem um inimigo fixo e seria interessante se Oda escrevesse muitos arcos com o dinamismo visto aqui.

5 COMENTÁRIOS

  1. Excelente, sendo logo depois de Arlong Park eu tive que admitir (OP realmente pegou o caminho agora), os nucleos do Zoro, Sanji e Usopp são bem divertidos, mas o nucleo Luffy/Smoker/Roger é MUITO interessante, alias, Roger que incrivel personagem mesmo aparecendo tão pouco, e é dificil não se impactar com aquela cena da execução, e aquilo que vc falou do Smoker é muito interessante, agora, que puta personagem BADASS é o Monkey D. Dragon, ele foi como o Mihawk e o Shanks, apareceram bem pouco mas marcaram a saga East Blue, no dando muita curiosidade de ver como é a Grand Line e tudo que tem la, isso o Oda trabalhou muito bem. Aquela cena deles reafirmando seus sonhos é MUITO LINDA, dava pra no ep seguinte ser eles chegando na Reverse Montain e entrando na Grand Line pro arco ficar mais perfeito ainda, mas enfim, excelente arco assim como Arlong Park que são curtos, as vezes sinta tanta falta de arcos assim atualmente em OP, curtos e excelentes, sem precisar serem longos.

    • Sim, o Oda inseriu diversas pequenas aparições desses personagens para nos gerar hype – e funcionou rsrs. Esses arcos longos tem um grande problema que é serem preenchidos por coisas irrelevantes na maioria das vezes, como é em Dressrosa, pro exemplo. Sinto saudades dessa dinâmica também, mas já acostumei.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here