Cavaleiros do Zodíaco (Netflix) – Resenha

A releitura dos Cavaleiros do Zodíaco da Netflix deixa boas impressões nessa primeira temporada!

0
269
Exibição Original: 19 de Julho 2019
Título Original: Knights of the Zodiac: Saint Seiya
Estúdio: NETFLIX/Toei Animation| Nº de Episódios: 6 (Primeira Temporada)

Os Cavaleiros do Zodíaco (Netflix) fizeram barulho antes mesmo de seu lançamento. Ao divulgarem as primeiras imagens, posteres, muitos fãs das antigas ficaram receosos. Por conta da animação ser em computação gráfica e não em 2D, e pelo character design. Mas é inevitável que a Netflix tem sido um dos nomes mais fortes no que tange a entretenimento nos tempos atuais. Há muito tempo a empresa de streaming deixou de apenas adicionar conteúdos de outras empresas ao seu catálogo, e passou a produzir seus próprios conteúdos. E o resultado disso tem sido filmes /séries ótimas como Stranger Things. Então, mesmo com um pouco de desconfiança, vale dar uma chance a essa nova adaptação dos Cavaleiros do Zodíaco da Netflix? Acreditamos que sim. Vamos a resenha.

Cavaleiros-do-Zodiaco-netflix-saint-seiya-knights-of-zodiac-resenha-05

A primeira temporada de Cavaleiros do Zodíaco da Netflix tem 6 episódios (compilando o arco da Batalha Galática até o combate com Ikki de Fênix) que é uma agradável surpresa. Pelos próprios trailers já sabíamos que mudanças seriam inevitáveis, até porque não faria muito sentido apenas transpor tudo o que já vimos para uma série em CG, algumas mudanças precisariam ser feitas tanto em história quanto no contexto e atualização das décadas desde a obra original. Já pelo começo podemos notar algumas diferenças, como a adição de um novo personagem que é amigo de Mitsumasa Kido, e posteriormente o mesmo teria um papel importante. Onde ligaria o lado tecnológico a mitologia dos cavaleiros.

Cavaleiros-do-Zodiaco-netflix-saint-seiya-knights-of-zodiac-resenha-04

O começo funciona muito bem, mostrando principalmente a origem de Seiya, e conforme a trama avança os demais cavaleiros de bronze vão aparecendo. Apesar da nova roupagem e algumas mudanças na trama, a origem e os treinamentos dos cavaleiros respeitam bem a obra original. A mudança mais drástica é sem dúvida alguma quanto ao Cavaleiro (a) de Andrômeda. No original temos Shun e aqui ele foi substituído pela personagem Shaun. Isso não atrapalha a obra e até faz sentido isso acontecer para termos uma personagem feminina entre os heróis. Porém a ressalva fica por conta dela ser igual ao Shun, tanto em personalidade quanto em golpes. Seria bacana sim adicionar uma personagem feminina ao grupo principal, mas isso poderia ser melhor aproveitado se uma personagem totalmente nova fosse criada do zero, usando uma outra constelação. Mas isso é claro, parte de  uma ótica de alguém que conhece a obra original de longa data. Quem for assistir agora pela primeira vez, com certeza vai gostar muito da personagem, pois ela é bem importante e presente no decorrer dos seis episódios.

Cavaleiros-do-Zodiaco-netflix-saint-seiya-knights-of-zodiac-resenha-02

Uma mudança que também é inevitável não comentar é a animação ser em CG em vez de 2D. Em um primeiro momento isso pode causar um estranhamento, mas depois se acostuma e podemos notar que ela é bem caprichada, pois ela tenta mesclar o traço do anime com o CG. O resultado é bem interessante, tanto nas expressões dos personagens quanto nas lutas, que assim como no clássico, tem seus golpes e toda uma apresentação para os mesmos. E isso é bem legal de ver, ainda mais se for dublado em português. A maioria dos personagens manteve os dubladores do anime quando este passou nos anos 90 aqui no Brasil, assim trazendo a qualidade e confiança além da nostalgia para os mais velhos. Outra prova disso é a abertura e o encerramento da obra. A abertura é nostálgica e o encerramento é bem bonito, embalado por uma ótima música e cenas.

Cavaleiros-do-Zodiaco-netflix-saint-seiya-knights-of-zodiac-resenha-01

Mesmo com apenas 6 episódios nessa primeira temporada, já deu pra sentir que os Cavaleiros do Zodíaco da Netflix já encontrou o seu ritmo e o seu jeito de contar a sua história. Claro, a obra não conta com nenhuma profundidade extrema e complexa, mas mantém apresenta os dramas dos personagens muito bem, como a busca de Seiya por sua irmã. Outro ponto alto da obra é o passado de Ikki, talvez a melhor parte da temporada. Ao explorar e as motivações do cavaleiro de Fênix, a obra mostra muita qualidade. As únicas ressalvas são por conta de algumas coisas serem aceleradas demais e algumas falas/ piadas meio repetitivas, mas não é nada drástico que comprometa a diversão.

Cavaleiros-do-Zodiaco-netflix-saint-seiya-knights-of-zodiac-resenha-03

Apesar das mudanças,  a nova releitura de Cavaleiros do Zodíaco da Netflix mantém bem a essência da obra para quem já a conhece, mas sem dúvidas, esta adaptação é voltada principalmente para um público mais jovem e que talvez nunca tenha ouvido falar de Cavaleiros do Zodíaco.  Este que é um dos animes mais importantes no cenário brasileiro, já que ele foi um dos grandes expoentes para que os mesmos fizessem sucesso aqui no Brasil ainda nos anos 90. (Falamos disso nesse vídeo do Meta, dá uma olhada!)

Em suma, vá de coração aberto e sem receio, e pode ser que você se divirta muito com os Cavaleiros do Zodíaco da Netflix. É uma releitura digna e muito interessante. No aguardo da segunda temporada!

assinatura_andre

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here