Shingeki no Kyojin 139: O que esperar do fim do mangá?

Para o jovem que buscou a liberdade, adeus.

59

Enquanto não sabemos como o anime irá terminar, Shingeki no Kyojin se encaminha para seu devido fim no manga, este sim, confirmado para o capítulo 139 – dia 9 de abril. Tudo que vimos até aqui nos mostrou o quanto Isayama é capaz de nos surpreender. Reviravoltas, mortes, até confusões temporais são provas de que tudo pode ocorrer e talvez nenhuma teoria acerte. Todavia, isso não quer dizer que não podemos tentar adivinhar, não é? Então vamos conversar sobre algumas possibilidades para Shingeki no Kyojin 139.

Não preciso dizer que o texto é lotado de spoiler, né? Leia por sua conta e risco!

O final mais improvável

A primeira grande possibilidade e mais simplista delas, é a de que tudo tenha se resolvido. Levi matou Zeke e o Estrondo passou. E agora? O mundo inteiro temeria Paradis pelo ataque e os deixariam em paz durante algumas décadas? É difícil acreditar que as coisas seriam deixados dessa maneira. Não que tal situação não fosse plausível, mas não seria exatamente um final. Não há futuro para os protagonistas ou os Eldianos nesse final e sem aqueles que movimentam a história, dificilmente Paradis viveria.

Uma possibilidade, no entanto, que possuí os mesmos problemas da anterior, seria que os Eldianos se misturassem ao resto da população do mundo. Ainda que nessa situação haja um futuro para a raça protagonista nesse caso, os mesmos defeitos anteriores se manteriam. Não há Eren, Levi ou Ymir nesta conclusão e eles são necessários para qualquer final decente.

Um novo conflito em Shingeki no Kyojin 139?

Ainda que tudo tenha se resolvido a princípio, existem algumas possibilidades de isso não ser exatamente verdade. Quando Zeke explodiu a carroça com Levi junto, ficou a impressão de que ele teria morrido e acabou salvo por Ymir. Considerando a gama infinita de poderes da personagem, não é de se surpreender que ela ainda possa reviver Eren e a partir daí as consequências são imprevisíveis. Outra possibilidade, é a de que o Eren morto por Mikasa, não seja o verdadeiro Eren e ele esteja em Paradis seguro, em algo parecido com o que vemos sendo feito pela mulher que possuía o Titã Martelo de Guerra, que agora é do próprio protagonista. Nesse caso, assim como no caso de Ymir o ressuscitar, as consequências são imprevisíveis, não há ninguém em Paradis capaz de pará-lo.

Há outros fatores que devem ser considerados em nossa análise sobre estas possibilidades. Primeiro, há a necessidade, pelo fim da história, de uma solução definitiva. Não entenda isso como um final feliz, mas sim posicionar os personagens e o mundo construídos de maneira que sigam seus rumos naturalmente. Considerando a posição de todos até o momento e a situação em que o mundo se encontra, é bastante complicado prever o futuro de Paradis e de Eldia. Ou melhor, é difícil prever que há um futuro pra eles.

O jeito Isayama de contar história

Pode parecer contraditório, mas, pelo menos pra mim, parece que o mais obvio é esperar o inesperado. Uma viagem temporal, um mundo fictício da cabeça de Eren. Há muitos elementos introduzidos que permitem toerias das mais mirabolantes. Não podemos, no entanto, descartá-las. Quem, lá no início onde só viamos titãs dos lados de fora da muralha, imaginou que chegaríamos a este ponto? Isayama construiu todo um universo complexo, de maneira simples e coerente. É neste ponto que podemos ser pegos de surpresa por algo que foi estruturado nas entrelinhas e que, quando revelado, no faça pensar ‘É claro que ia ser isso, como não percebi antes?’. Foi assim que me senti quando descobri que havia população fora das muralhas. É tão obvio pensar nessa possibilidade hoje em dia, não é? Não era no início.

É difícil, acima de tudo, imaginar possibilidades que não envolvam Eren atingindo seu sonho de eliminar todos os titãs. Há um motivo para que o personagem seja o protagonista e não Levi, Armin, ou Mikasa. Estamos assistindo a história de seu ponto de vista, concorde você com as ações dele ou não. O personagem lutou, lutou e lutou e fica claro sua expressão de cansaço na imagem acima. Além disso, lá no início, a primeira cena é dele acordando e chorando. Até hoje, é uma cena totalmente sem nexo e que, considerando as interferências que ele fez com seu pai, é grande a possibilidade de estarmos presenciando um loop. Não é final feliz, nem mesmo necessariamente tem Eren realizando seu sonho, mas é um final, que, ao mesmo tempo, é o início de tudo e envolve o protagonista.

Em conclusão

Seja qual for a opção escolhida por Isayama, tenho uma certeza absoluta, de que será algo lógico. Vai ser bom? Não tem como saber. No fim, só esperamos um fim condizente com tudo que foi construído. Eaí, qual a sua teoria ou expectativa para Shingeki No Kyojin 139?

Algumas situações pra comentar e você teorizar:

  1. Levi foi o único sobrevivente dos veteranos do mangá. Os demais, são todos os recrutas do início da história. Isso pode significar algum final feliz, já que alguém foi deixado vivo para ver o futuro que eles tanto lutaram para criar;
  2. Jean e cia foram transformados em titãs. Não houve despedida ou drama para os personagens, o que pode indicar uma reversão de suas transformações. Será que Ymir irá desfazer todo mal?!;
  3. No anime, a história é narrada desde o início por Armin. O que isso significa? Com toda certeza, ele foi quem ficou vivo. Mas Armin tem um titã e, portanto, somente alguns anos de vida… Ou será que Ymir irá resolver isso também?;
  4. Os sonhos de Mikasa e suas dores de cabeça podem indicar que a personagem tem algo errado e isso pode ser uma chave para o resto da história. Seu sangue Ackerman não pode ser o único fator, já que Levi não passa pelo mesmo que ela. Talvez ao invés de Eren, Mikasa seja a responsável por todo o mal dos titãs?;
  5. Por último, e não menos importante, temos um chefe final do anime. Sim, aquela grande criatura que transformou todos em titã ainda está viva e não sabemos o que fará a seguir. Assim como Ymir, que parece estar sorrindo assistindo ao beijo de Mika em Eren. Tal sorriso não deve ser atoa, e ainda não sabemos de que lado a personagem está;
  6. Há um manga préquel de Shingeki No Kyojin – chamado ‘Before the Fall’ – com mais de 50 capítulos lançados. Ele se passa setenta anos antes do início da historia oficial. Não tive tempo de terminar de ler antes de escrever este post, mas pode ser que lá tenha alguma influência para este final. Só talvez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here