Shingeki No Kyojin 3 (Attack On Titan) Parte 2 – Resenha

0
290

Shingeki No Kyojin 3 – Resenha da parte 2 da terceira temporada

shingeki-no-kyojin-3-parte2-resenha-poster

Exibição Original: 29 de abril de 2019 a 01 de julho de 2019
Título Original: 進撃の巨人 Season3 / Attack on Titan Season 3
Estúdio: Wit Studio/Production IG| Nº de Episódios: 10

Nem foi tanto tempo assim, mas a espera pela parte 2 de Shingeki No Kyojin 3 pareceu uma eternidade! O gancho deixado pela parte 1, com aquela abrupta intervenção no encerramento do último episódio, deixou todo mundo ansioso pelas revelações que viriam a seguir. E, abaixo, falaremos um pouco sobre elas (contém alguns spoilers!).

Confira a resenha da parte 1

shingeki-no-kyojin-3-parte2-resenha-01

A espera valeu muito a pena: a segunda parte de Shingeki No Kyojin 3 não somente trouxe grandes revelações que ganham mais força na segunda metade do arco, como resgatou a ação desenfreada e o clima de tensão contínua pelo qual a série ficou marcada, logo nos primeiros episódios.

Deste modo, podemos dividir a resenha em dois momentos: os primeiros cinco capítulos, focados no resgate da muralha Maria e a cidade de Shinganshina; e as revelações no porão da casa dos Jaeger, que vão mudar drasticamente os rumos da estória.

shingeki-no-kyojin-3-parte2-resenha-03

Após a coroação de Historia como nova rainha, o Reconhecimento – liderado por Erwin, que já não é mais o mesmo desde que perdeu o braço -, parte na perigosíssima missão pela retomada de Maria e a investigação ao porão de Eren. O grupo, entretanto, já esperava o contra-ataque dos inimigos: Reiner, Bertolt e o Titã Bestial.

O que se vê na sequência é uma verdadeira guerra entre Titãs e Reconhecimento, não apenas no que diz respeito à batalha em si, mas também em estratégia. Um conflito que se alterna entre cenas de extrema tensão, colocando o espectador na perspectiva dos dois lados, imaginando como cada um irá agir, apresentando elementos surpresa como já característico da obra.

shingeki-no-kyojin-3-parte2-resenha-04

Neste primeiro arco, há um enorme – e merecido – destaque para Armin. O mais inteligente dos recrutas acaba encabeçando as estratégias de batalha do Reconhecimento, e isso possui total impacto nos episódios seguintes. Do outro lado, o Titã Bestial revela-se não somente o mais inteligente, mas também, até agora, o mais violento e forte entre eles. É com ele, também, que vemos uma das cenas mais fascinantes do anime até o momento: seu confronto com o capitão Levi.

Outra batalha de grande destaque é a nova luta entre Eren e Reiner. A esta altura, os dois titãs já possuem de certa forma uma rivalidade estabelecida, e o novo embate entre eles é novamente impactante. Mas, desta vez, Eren conta com o auxílio de seus amigos, ganhando uma grande vantagem –  não fosse a intromissão do Titã Colossal, também lutando no máximo de sua forma.

O primeiro arco desta parte é fechado de forma dramática e retoma o ponto inserido naquele encerramento do último episódio da parte anterior. Este fechamento é, possivelmente, um dos pontos mais tristes de todo o anime e potencialmente o grande ponto de virada para o que virá a ser Shingeki No Kyojin.

shingeki-no-kyojin-3-parte2-resenha-08

Já no segundo arco da parte 2 de Shingeki No Kyojin 3, o foco gira sobre as revelações de Grisha Jaeger. Ao finalmente adentrarem o porão de Eren, o Reconhecimento encontra uma série de tomos com as anotações do médico, repletas de informações reveladoras e chocantes.

A primeira e mais impactante delas é a de que a raça humana não foi exterminada além das muralhas; pelo contrário, eles nunca estiveram sozinhos. Isso muda toda perspectiva de Shingeki No Kyojin, fechando o grande compromisso narrativo desta temporada: mostrar que os inimigos nunca foram somente os Titãs; eles são humanos, são descendentes de Titãs ancestrais e há um mundo lá fora que compartilha a mesma origem.

Grisha veio deste mundo, do outro lado do mar, e sua história está intimamente ligada à origem dos Titãs e, mais do que isso, a tudo que aconteceu nas muralhas no último século. O personagem deixa de ser apenas o pai de Eren e passa a se tornar, talvez, a figura mais relevante de toda série, uma vez que está ligado a todos os principais fatos narrativos. Uma carta na manga escondida no roteiro da obra durante todo este tempo.

A parte 2 de Shingeki No Kyojin 3 recuperou a capacidade da obra de deixar o espectador sem chão, com uma reviravolta atrás da outra, além de grandes doses de ação e drama que se encaixam perfeitamente no contexto. É, possivelmente, o auge do anime até o presente momento. Sem falar no lindo encerramento, interpretado novamente pela banda Cinema Staff (confira abaixo).

Quem mais está ansioso para a quarta temporada?

Confira outras resenhas de animes e mangás aqui. Siga o Meta Galáxia nas redes sociais!

ASSINATURA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here