Tate no Yuusha no Nariagari Episódio 25 e Final – Resenha

Tate no Yuusha no Nariagari Episódio 25, trouxemos a resenha do episódio final e também de toda a 1ª temporada desse grande anime.

0
90
Tate no Yuusha no Niaragari Episódio 24

Tate no Yuusha no Nariagari Episódio 25

Eae pessoal que acompanha o Meta Galáxia e também nossos ilustres novos visitantes. Nesse post vou trazer uma análise sobre último episódio de Tate no Yuusha no Nariagari Episódio 25, bem como uma impressão geral dessa primeira temporada.

Tate no Yuusha foi uma surpresa para mim, depois de ter gostado da proposta de Goblin Slayer eu fiquei mais curioso em conhecer animes com essa pegada RPG e isso foi muito legal porque ele trouxe algo diferente para mim, as estratégias e evoluções dos personagens como se estivessem mesmo em um jogo.

Tate no Tyuusha no Niaragari Episódio 25

Primeiro quero trazer minha impressão geral da 1ª temporada, e depois falarei sobre o último episódio de Tate no Yuusha no Nariagari.

Análise da 1ª Temporada

Tate No Yuusha significa Herói do Escudo, que é o nosso personagem principal, Naofumi Iwatani, um jovem de 22 anos que vivia pacificamente (e até pacatamente) no mundo que podemos considerar “real”. Ele foi invocado para um mundo medieval, que seria o mundo do RPG.

De início, Naofumi achou que seria tudo fácil e que era realmente um jogo, mas foi percebendo que as coisas nesse mundo não eram como ele esperava, que as dificuldade da vida ali também eram reais, as pessoas, os laços e principalmente o que viria trazer muito sofrimento a ele.

O mundo em que Tate no Yuusha se passa sofre com constantes ataques de Ondas de Destruição que acontecem de tempos em tempos. Vamos descobrir mais sobre essas ondas só no final da temporada.

Digo sofrimento pois logo no começo ele acaba sendo passado para trás e posteriormente perseguido incansavelmente, chegando ao ponto de quase desistir dessa aventura e voltar para seu mundo “real”.

Tate no Yuusha no Niaragari Episódio 25

O Herói do Escudo é tido como um cara ruim nessa mundo, por muitos. E a partir de sua desilusão, Naofumi busca se estruturar para conseguir sobreviver nesse mundo. Como era de se esperar, uma classe que usa apenas escudo seria somente de defesa e, para poder evoluir, o protagonista busca alguém para lhe dar suporte nas aventuras. Ele vai até o mercado negro e compra uma escrava, uma criança demi-humana, meia guaxinim e humana.

A partir daí, Raphtalia (a demi-humana), passa a integrar o grupo do Herói do Escudo, que a alimenta e dá novas roupas. Porém, quando criança, Raphtalia sofreu vários traumas, e assim se recusa a auxiliar o herói em seu treinamento para subir de nível. Em uma situação um pouco mais perigosa, Raphtalia supera seu medo e ajuda o herói, começando assim uma profunda amizade e admiração, que promete se tornar romance.

É legal ver como Raphtalia cresce fisicamente conforme ganha EXP caçando monstros, isso é uma característica dos demi-humanos, é interessante ver como ela se torna bonita e forte, essencial para Naofumi. E assim começa a história de Tate no Yuusha no Nariagari, você vai acompanhar a evolução, as dificuldades dos personagens e principalmente o amor que Naofumi vai criar por esse mundo novo e perigoso.

Tate no Yuusha no Niaragari Episódio 25

Audio e Visual

As músicas são muito legais em Tate no Yuusha e a dublagem muito bem feita, todas as vozes combinam muito com os personagens.

A animação também é bem interessante, o character design muito bem feito, eles capricharam bastante principalmente nos personagens femininos, nos rostos, itens e equipamentos. O escudo do personagem principal toma várias formas e todas muito bem animadas.

Tenho apenas uma ressalva que alguns monstros são criados em 3D e isso me causou bastante estranheza.

O Episódio 25 – Final

O final da 1ª Temporada foi um pouco mais morno do que imaginava, mas nem por isso deixou de ser interessante. Nele aconteceram duas coisas importantes:

1º Descobrimos que nas Ondas de Desastre, os heróis poderão enfrentar heróis de outro mundo. Isso é legal pois abre um leque ainda maior de possibilidades para a trama como um todo. A Glass, por exemplo, um dos inimigos mais poderosos até então, é uma heroína de outro mundo que vem através das Ondas. Ao que parece, cada herói defende seu mundo, e se não destruir o outro, o mundo deles desaparecerá. Então Glass demonstra muita paixão pelo seu mundo e chama a atenção do nosso herói Naofumi, que começa a questionar se ele tem a mesma paixão pelo mundo que representa.

2º Tendo em vista o ponto acima, no final do episódio, Raphtalia expõe seu maior medo para seu mestre, o de que Naofumi volte para o mundo “real” dele. E assim Naofumi percebe o quanto as pessoas que estão nesse mundo de RPG são importantes para ele, aparentemente tomando a decisão de assumir que esse mundo é dele também agora, fazendo o contraponto com o 1º item que citei. Aqui também notamos um possível desenrolar para um romance entre os dois.

Conclusão – Tate no Yuusha no Nariagari Episódio 25

Tate No Yuusha é um anime muito legal, com elementos originais e uma trama que está se desenhando de forma coerente. Ele perdeu um pouco de fôlego lá pelo episódio 10, mas foi necessário para colocar alguns personagens em sintonia com a trama. Eu recomendo muito os 25 episódios desse anime que começo em janeiro e conquistou uma legião de fãs para Raphtalia e Naofumi.

Aproveite e acesse nosso post com um resumo dos personagens de Tate no Yuusha no Nariagari.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here