A Dama e o Vagabundo Live Action (Disney+) – Crítica

A Dama e o Vagabundo Live Action (Disney+) não estreou no Brasil, mas é uma adaptação emocionante do 15º clássico da Disney originalmente lançado em 1955.

0
103
A Dama e o Vagabundo Live Action

É pessoal A Dama e o Vagabundo Live Action da Disney+ já estreou nos EUA e nós aqui no Brasil mal ficamos sabendo. O 15º Clássico da Disney estreou pelo serviço de streaming Disney+ no dia 12 de Novembro, há mais de dois meses atrás, e nada dele aqui no Brasil.

Isso mostra o quão irrelevante o Brasil está sendo nesse início de Disney+, aliás, o quão obscuro ficou essa estreia para quem não mora nas terras do Tio Sam.

A Dama e o Vagabundo é um dos clássicos mais famosos da Disney, principalmente no Brasil. Portanto, ficar de fora dessa estreia doeu um pouco, mas como um bom brasileiro, fomos atrás para assistir ao clássico e passar a nossa crítica para vocês.

A adaptação foi dirigida por Charlie Bean, acostumado com animações.

A Dama e o Vagabundo Live Action
Lady e o Vagabundo

A História – A Dama e o Vagabundo Live Action

O clássico original de 1955 mantém sua história base e, como tem feita a Disney nas versões Live Action, mudando alguns pontos do roteiro (e até da trama) para se adaptar melhor a realidade de uma produção “vida real”.

Lady é uma cadela da raça Cocker que vive com seus donos, feliz e contente, convivendo com seus amigos dogs da vizinhança: o senhor Caco, um Fila e o Joca, um Schnauzer preto que na versão Live Action virou uma cadela.

Dama
Lady, A Dama e o Vagabundo (2019)

Eis que um dia um vira-latas apareceu em seu quintal, esse é o nosso querido Vagabundo, um cachorro sujo de rua, astuto, trapaceiro e malandro.

Vagabundo estava fugindo da carrocinha e Lady acaba o ajudando, na hora de se despedir, o vira-latas avisa “Vem uma criança ai, elas chegam e o cachorro sai”.

A partir daí começa a história de A Dama e o Vagabundo, uma cadelinha com pedigree que começa a conhecer o mundo e se aventurar fugindo da carrocinha com o vira-latas Vagabundo.

A Dama e o Vagabundo Live Action
Vagabundo, A Dama e o Vagabundo (2019)

Audiovisual – A Dama e o Vagabundo Disney+

A produção gráfica de A Dama e o Vagabundo Live Action mantém o nível de qualidade que vimos nas outras animações como Rei Leão e Aladdin. Aliás, Os dogs estão muito bem animados, mas sempre tem a estranheza na movimentação do lábio deles, a mesma que tivemos em Rei Leão, mas nada além disso.

Uma coisa que me marcou muito, a CENA CLÁSSICA do filme, aquela em que Lady e Vagabundo vão comer um espaguete no restaurante do Tony. Essa cena ficou incrível do início ao fim.

Tem o garçom e o dono do restaurante cantando, eles sentadinhos na mesa, comendo o mesmo espaguete e por fim encostando os focinhos.

Um excelente trabalho para uma das cenas mais clássicas de toda a Disney. Além disso, outras cenas também ficaram muito fieis, como a dos dois gatos encapetados.

Achei apenas que, as vezes, o dogs pareciam ser artificiais, ficava muito evidente. Além disso, o Vagabundo ficou um pouco diferente do que é na animação original de 1955.

O Audio acompanha muito a qualidade da obra, e é bem fiel a trilha original.

O elenco de vozes e atores ficou assim:
Tessa Thompson Lady (voz) Thor: Ragnarok, MIB, Creed 2.
Justin Theroux Vagabundo (voz) – Coringa
Sam Elliott Caco (voz) – Nasce uma Estrela
Ashley Jensen Joca (voz)
Thomas Mann (Dono da Lady) – Kong, Estrada Sem Lei, João e Maria
Kiersey Clemons (Dona da Lady) – Bojack Horseman

Conclusão – A Dama e o Vagabundo

O Live Action A Dama e o Vagabundo da Disney+ traz as mesmas sensações que Rei Leão e Aladdin nos trouxe: nostalgia, saudade, emoção de ver os personagens e as cenas, mas ao mesmo tempo causa estranheza em algumas partes.

Mesmo com muitas mudanças, a essência é a mesma. Além disso, A Dama e o Vagabundo é um filme que vale muito a pena ir atrás de assistir, mesmo antes da estreia no Brasil, vá de coração aberto e aguarde pelas cenas clássicas pois elas vão te emocionar.

Também fizemos as resenhas de Rei Leão e Aladdin aqui no Meta Galáxia, confira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here