Amazon Lily – A Ilha das Mulheres (One Piece) | Análise

Enquanto continuamos sem o manga de One Piece devido ao hiato de Oda, daremos sequência a nossas análises dos arcos. Cada vez mais perto da grande Guerra de Marineford, hoje falaremos da Amazon Lily. Introduzindo Boa Hancock, o arco nos encaminha também para Impel Down, a grande prisão do mundo de One Piece.

Amazon Lily

Obviamente inspirada na lenda das Amazonas, Luffy vai parar em Amazon Lily após o choque de realidade que recebe em Sabaody. Já vou começar reclamando do excesso de positivismo do personagem. Luffy já havia sido informado que o poder de Kuma só mandava as pessoas pelos ares. Assim sendo, sabia que seus companheiros estavam vivos. Porém, ainda assim, não diminuiu em nada seu desespero na grande cena de separação do bando. Entretanto, ainda no ar, Luffy rapidamente perde todo seu desespero e chega a simples conclusão de que poderá encontrar todos eventualmente. É até uma conclusão lógica, mas muito rápida e que tira rápido demais o peso do fim de Sabaody.


Passamos poucos capítulos na ilha, mas dá pra ver um pouco da característica do local. Porém, evidentemente, todo tempo é dedicado ao desenvolvimento de Hancock. A personagem é desprezível desde sua primeira aparição, além de dar bons gatilhos pra comédia. O que dizer daquela cena do Luffy com a boca pra dentro igual ele faz quando leva um ataque inútil do Enel em Skypiea? Mas, além de uma boa comédia, Hancock também ganha seu aprofundamento dramático.

O passado da personagem casa perfeitamente com o que foi mostrado no arco anterior, criando a sequência ideal e não deixando Amazon Lily isolada entre os arcos de Marineford. Ao menos Oda não abandona tão rapidamente assim a personalidade “ruim” da Imperatriz, apesar de sua mudança devido ao amor pelo protagonista. Mais uma vez, inclusive, Oda é eficiente em criar situações lógicas para que Luffy mostre toda sua personalidade e conquista de maneira natural e rápida a confiança das Amazonas.

Uma tripulação faz falta

Sem perder muito tempo, o autor coloca Luffy em situações problemáticas. Tal situação é bem utilizada para mostrar como o personagem precisa de seus companheiros. Sanji é mencionado logo no início por conhecer o que é comestível ou não. Chopper é mencionado como alguém que seria capaz de salvar as Amazonas da petrificação. Franky como aquele que construiria uma jangada para fugir da ilha. Nami como a capaz de navegar, pois sozinho ele se perderia. Em suma, Oda mostra discretamente o quanto o bando é necessário e como cada um é importante para o protagonista.

Além disso, ao final do arco, temos uma breve visualização de como está a situação de cada um dos perdidos. Não há muito a mencionar, além da obviedade de que Kuma mandou eles para lugares relevantes para evoluírem suas habilidades. Mas ainda, temos uma maior preparação para o momento da guerra com boas cenas na marinha que dão o tamanho de Barba Branca e sua eminente ameaça.

Em Conclusão

Amazon Lily é um arco pequeno, mas bastante eficaz em ser dinâmico e convence em suas tentativas, seja de humor, seja de linkar o arco anterior com o próximo, fazendo uma ótima transição para Impel Down. Oda construí de maneira mais simples e direta mais uma de suas ilhas apresentadas, mas felizmente evita de se aprofundar demais. Por ser um arco de transição, faltam atrativos, mas Amazon Lily cumpre com seu propósito.

ANÁLISE CRÍTICA - NOTA
Nota do Arco
9
Quem quiser saber quem sou, olha para o céu azul...Amante de infinitas coisas, desde animes, games, filmes, séries, música, futebol, literatura...Toda e qualquer uma dessas artes, mas, principalmente, a escrita, que torna minhas palavras imortais igual ao meu tricolor!
amazon-lily-one-piece-analise Enquanto continuamos sem o manga de One Piece devido ao hiato de Oda, daremos sequência a nossas análises dos arcos. Cada vez mais perto da grande Guerra de Marineford, hoje falaremos da Amazon Lily. Introduzindo Boa Hancock, o arco nos encaminha também para Impel...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here