Análise de A Serpente Verde (2021), a animação chinesa para Netflix

Considerando o sucesso de A Serpente Verde, novo filme no catálogo da Netflix, então trouxemos a análise! Compensa assistir A Serpente Verde?

Análise do filme A Serpente Verde

Análise de A Serpente Verde (2021), o que achamos do filme de animação inspirada na mitologia chinesa e disponível para Netflix

Ano: 2021
Gênero: Ação
Direção e produção: Amp Wong
Roteiro: Dama
Direção de arte: Jiedi Chen
Realização: Light Chaser Animation Studios
Classificação indicativa: 14 anos
Estreia: 01 de dezembro de 2021

Humanos e demônios. Batalhas, obsessões e muita ação! Lhes convido para ler a nossa análise do filme de animação A Serpente Verde (2021), disponível para o streaming Netflix.

A Serpente Verde é a continuação da animação chinesa de 2019 chamada A Lenda da Cobra Branca. Entretanto, não precisa ter assistido ao primeiro filme para compreender a história da nova animação! Além disso, ambos os filmes são inspirados na mitologia chinesa, mais especificamente na Lenda da Serpente Branca. A mesma lenda foi escrita durante a dinastia Ming e já foi utilizada em outras animações, além de filmes, séries e óperas. E filmes inspirados na mitologia chinesa costumam acertar bastante!


Sem mais delongas, vamos saber saber do que se trata a animação A Serpente Verde?

Análise de A Serpente Verde: o foco nas duas irmãs

Verta e Blanca - Análise A Serpente Verde
Blanca (a serpente branca) e Verta (a serpente verde)

Dentro da mitologia, as irmãs Bai Suzhen e Xiao Qing são duas serpentes demoníacas que se transformam em humanas. Na animação, o nome ocidentalizado das duas irmãs ficou Blanca e Verta. E como na maioria das adaptações, a serpente branca Blanca tem problemas com o monge Fahai.

Para salvar Blanca, Verta luta contra o monge Fahai, especializado em destruir demônios, mas não tem a mínima chance de vencer. Ela não é tão poderosa quanto o monge, então acaba sendo transportada para uma cidade distópica. Mais especificamente, ela chega em Asuraville, a cidade do diabo. Nessa brincadeira, ela enfrenta perigos e rapidamente se encontra com uma moça e um rapaz misterioso que não se recorda do seu passado.

Verta faz amizade com essa moça, que a explica que pulou mil anos de sua era. Além disso, Verta precisa agora aprender tudo sobre essa nova era, incluindo aprender a dirigir motos, atirar com armas de fogo, entre outras coisas que ela não conhecia anteriormente. Até mesmo refrigerante é uma novidade – bastante viciante, por sinal!

E em momento algum, ela larga a sua obsessão: reencontrar a sua irmã Blanca.

E toda a Asuraville está cheia de obsessões!

A Serpente Verde (divulgação/netflix)
A Serpente Verde (Divulgação/Netflix)

Algo interessante na animação é que não mostra apenas humanos e demônios, mas também outras raças da mitologia chinesa. E todas as pessoas que vão para a tal cidade do diabo são pessoas obsessivas. As obsessões variam, podendo ser obsessão por algum relacionamento amoroso ou um trabalho, por exemplo. Talvez, a mais comum era por alguma pessoa, como a própria Verta que queria encontrar sua irmã.

Então, por mais que Verta passasse por vários perigos e conhecesse novas pessoas em Asuraville, nada tiraria de sua mente: encontrar Blanca. E quanto mais obsessões, melhor para uma das entidades de Asuraville…

Trilha Sonora

Sabem uma coisa que odeio? Eu gostar de uma determinada trilha sonora, mas ter dificuldades de encontrar o compositor ou até mesmo encontrar completo no YouTube. Pouco se falam do compositor das músicas de A Serpente Verde: Guo Haowei, que também trabalhou junto com Da Mao e Han Le. E o compositor soube trazer músicas bonitas, como por exemplo “Ask the Flower”, com Zhou Shen cantando:

Certamente, vocês também irão curtir a trilha sonora do filme!

Considerações finais sobre Análise de A Serpente Verde

As animações chinesas estão tendo maior notoriedade, principalmente graças aos serviços de streaming. Estão ficando tão famosas quanto as animações japonesas, tanto que a série animada chinesa Psychic Princess é um dos nossos Top 15 animes Shoujo.

O filme de animação A Serpente Verde é comprido porque a história é realmente comprida, não porque é cheio de enrolação. Sabem aqueles filmes que dizemos que poderia ter tido alguns minutos a menos? Então, A Serpente Verde não é desses! São duas horas de muita ação, muitas lutas e muita emoção do início ao fim, portanto mal vemos o tempo passar. Além disso, eles trabalham o melhor possível da história de cada personagem.

Válido avisar: A Serpente Verde possui cenas pós créditos, que dão a abertura para um próximo filme. Por ser um filme muito bom, já até estou ansiosa pelo próximo! Compensa muito assistir ao filme A Serpente Verde! Eu só não entendo o porque de ainda não ter a parte 01 na Netflix.

Enfim, essa é a nossa análise de A Serpente Verde, de 2021. Não deixem de comentar se vocês gostaram de nossa análise e se já assistiram ao filme animado!

Leiam também em nosso portal: Análise de Arcane da Netflix, animação da Riot com personagens e universo de League of Legends.

Assistam ao trailer de A Serpente Verde:

ANÁLISE CRÍTICA - NOTA
A Serpente Verde
Goiana. Arqueóloga, focada em Educação Patrimonial. Redatora. Escritora. Apaixonada pela Cultura Brasileira e pela Cultura Geek. Cosplayer nas horas vagas gótica e gamer. Aqui no Meta Galáxia, colaboro com matérias sobre o universo geek: notícias, entrevistas com cosplayers, listas de filmes e animes, análises de animes e jogos, curiosidades e muito mais!
Análise de A Serpente Verde (2021), o que achamos do filme de animação inspirada na mitologia chinesa e disponível para Netflix Ano: 2021Gênero: AçãoDireção e produção: Amp WongRoteiro: DamaDireção de arte: Jiedi ChenRealização: Light Chaser Animation StudiosClassificação indicativa: 14 anosEstreia: 01 de dezembro de 2021 Humanos...analise-de-a-serpente-verde-2021-a-animacao-chinesa-para-netflix

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here