5 HQs para celebrar o Dia do Orgulho LGBTQIA+

A queer artwork

5 HQs para celebrar o Dia do Orgulho LGBTQIA+

Celebre a diversidade, a igualdade e o amor neste Dia do Orgulho LGBTQIA+ com 5 HQs sensacionais! Hoje, estamos aqui para apresentar uma coleção extraordinária de histórias em quadrinhos que honram e celebram a comunidade LGBTQIA+. Ao explorar essas histórias poderosas, mergulhe em um universo onde o amor é livre de preconceitos, a individualidade é celebrada e a força reside na autenticidade. Seja você parte dessa comunidade incrível ou um aliado dedicado, essas HQs são uma manifestação do poder transformador dos quadrinhos, que inspiram, educam e empoderam.

Você também gostará de ler aqui no Meta Galáxia:

Pequenas Felicidades Trans

Pequenas Felicidades Trans

Obra escrita por Alice Pereira
Data da publicação no Brasil: 22 de junho de 2019

Adquira a HQ diretamente na Amazon (clique aqui para garantir o seu exemplar)

Sinopse:

Pequenas Felicidades Trans é um relato autobiográfico em quadrinhos sobre as dificuldades e alegrias vivenciadas por uma mulher trans antes, durante e depois de seu processo de transição de gênero.

Sinopse via Amazon

Sob A Luz Do Arco-íris

Sob A Luz Do Arco-íris

Coletânea por Mário Cesar Oliveira, laerte, Chairim arrais, Luiza lemos, Renata Nolasco
Skript Editora
Data da publicação no Brasil: 30 de outubro de 2020

Adquira a HQ diretamente na Amazon (clique aqui para garantir o seu exemplar)

Sinopse:

Uma coletânea de histórias em quadrinhos de autores LGBTQ+, abordando diversos temas como drama, humor, realismo e fantasia, em uma variedade de traços e estilos que demonstram a força e o talento da diversidade. Editada por Mário César, finalista do prêmio Jabuti e três vezes vencedor do Troféu HQ Mix, co-criador e organizador da Poc Con Feira LGBTQ+ de Quadrinhos e Artes Gráficas. Conta com a presença de artistas como Adri A., Caio Yo, Chairim, Ellie Irineu, Guilherme Smee, Johnatan Marques, Luiza Lemos, Rafael Bastos, Sasyk, Kel, Yuri Amaral e o próprio Mário Cesar Oliveira. Quadrinista convidada: Laerte. Nas palavras de alguns críticos: “Fui absorvido pelas histórias, pelas leituras e ilustrações” (Dario Pato, podcast Bocast); “Esse é um livro para quem gosta de boas histórias. Todo mundo deveria ler. (Gabriela Borges, site Mina de HQ).

Sinopse via Amazon
Gênero Queer: Memórias

Gênero Queer: Memórias

Obra por Maia Kobabe
Editora Tinta da China Brasil
Data da publicação no Brasil: 1 de junho de 2023

• Prêmios recebidos:
– Alex Award (concedido pela ALA, a Associação Norte-Americana de Bibliotecas)
– Finalista do Stonewall Book Award, de narrativas LGBTQIA+

Adquira a HQ diretamente na Amazon (clique aqui para garantir o seu exemplar)

Sinopse de Gênero Queer: Memórias:

“Não quero ser menina. Também não quero ser menino. Tudo o que eu quero é ser eu.”
Quando Maia Kobabe nasceu, no fim dos anos 1980, nas imediações de San Francisco, foi identificade como menina. Desencanada e hippie, sua família não parecia se preocupar muito com os códigos de gênero na educação dos filhos. Mas, assim que passou a conviver com outras crianças, Maia  notou que nada daquilo que teimava em encaixar seu corpo e personalidade no gênero feminino ― roupas, brinquedos, gestos, pronomes ― correspondia à sua autoimagem. Por que uma menina não pode nadar sem camiseta?
Na adolescência, Maia percebeu que o seu desejo também não seguia o roteiro-padrão das descobertas sexuais: sentia uma inexplicável atração por colegas andrógines e não conseguia ficar com ninguém. Esse e outros dilemas da adolescência ― Maia não sabia por que “precisava” raspar os cabelinhos da perna ou usar maiô, sentia pânico diante da menstruação e das primeiras consultas no ginecologista, descobriu tardiamente seu gosto pela leitura (e logo depois se apaixonou pela literatura queer) ― são narrados no livro em tom afetivo e sincero, que nos transporta para perto de Maia.
Maia saiu do armário duas vezes: primeiro, como bissexual, durante o ensino médio. Mais tarde, na faculdade, como assexual (alguém que não sente ou sente pouca atração sexual por outra pessoa, independentemente de gênero), queer e não binárie (que não se identifica com o gênero masculino nem com o feminino). Nesta HQ autobiográfica, Maia narra esse processo de questionamento dos padrões de gênero, transição e afirmação, até adotar o gênero queer ― palavra que perdeu seu primeiro sentido, de “não convencional, excêntrico”, para abarcar inúmeras possibilidades.
Gênero queer percorre cada etapa dessa jornada em meio a uma profusão de saborosas referências pop e nerds. Acompanhamos a educação sentimental de ume jovem na Califórnia da virada do século, em um ambiente de liberdade nos costumes, efervescência cultural, curiosidade intelectual e profundas dúvidas sobre gênero e sexualidade ― muitas delas, exatamente as mesmas que todes temos na adolescência.
O gibi se filia à linhagem das grandes graphic novels de não ficção de nossa época, como Maus, de Art Spiegelman, Persépolis, de Marjane Satrapi, e Fun Home, de Alison Bechdel ― notáveis por sua capacidade de levar o leitor a uma jornada de conhecimento de um novo universo cultural por meio de uma narrativa magnética e vibrante.
Desde sua publicação original, em 2020, Gênero queer abriu cabeças, se tornou best-seller ― as diferentes edições já lançadas superam os 100 mil exemplares vendidos ― e foi premiado. Mas também despertou a ira dos moralistas: em 2021 e 2022, foi o título mais ameaçado por movimentos de banimento de livros em bibliotecas nos Estados Unidos, segundo levantamento da ALA.

Sinopse via Amazon
Fun home: Uma tragicomédia em família

Fun home: Uma tragicomédia em família 

Obra por Alison Bechdel
Editora Todavia
Data da publicação no Brasil: 7 de agosto de 2018

Adquira a HQ diretamente na Amazon (clique aqui para garantir o seu exemplar)

Sinopse:

Fun Home é um marco dos quadrinhos e das narrativas autobiográficas, além de uma obra-prima sobre sexualidade, relações familiares e literatura. Um labirinto da memória trazido à tona com graça, humor e a força das maiores realizações artísticas. Pouco depois de revelar à família que é lésbica, Alison Bechdel recebe a notícia de que seu pai morreu em circunstâncias que poderiam indicar um suicídio. Nesta aclamada autobiografa em quadrinhos, ela explora a difícil, dolorosa e comovente relação com o pai. A autora retraça também os próprios passos, da criança que cresceu entre os cadáveres da funerária da família à jovem que se encontrou nos livros e na arte. Num trabalho imensamente poderoso e sutil, Bechdel trilha o caminho de sua vida em busca de um pai tão enigmático quanto incontornável.

Sinopse via Amazon

Quadrinhos Queer

Quadrinhos Queer

Skript Editora
Data da publicação no Brasil: 19 de julho de 2021

Adquira a HQ diretamente na Amazon (clique aqui para garantir o seu exemplar)

Sinopse:

Mais de 300 páginas e 50 autores em um obra que celebra a produção dos quadrinhos LGBTQ+. QUADRINHOS QUEER traz artigos, entrevistas, contos e quadrinhos, escritos e desenhados por pessoas livres, sem amarras a gêneros socialmente predefinidos. Porém, este não é um material exclusivo para comunidade LGBTQ+. É uma publicação para todas e todos que amam a nona arte. Organizado por três especialistas de quadrinhos, Ellie Irineu, Gabriela Borges e Guilherme Smee. Participam dessa obra: Adri A., Alice Pereira, Aline Lemos, Aline Zouvi, Aline Zouvi, Anita Costa Prado, Anne Caroline Quiangala, Annima de Matos, Aureliano, Beliza Buzollo, Caio Yo, Camila Abdanur, Carol Ito, Christian Gonzatti, Cora Ottoni, Dandara Palankof, Dani Bolinho, Dani Franck, Éff (Fernando de Jesus Caldas), Ellore Seraphin, Flávia Borges, Germana Viana, Helô D’Angelo, Laerte Coutinho, Lalo, Lino Arruda, Lourinaldo Junio, Luiza de Sousa, Luiza Lemos, Manu Cunhas, Marco ByM Veloso, Mário César, Mario Cesar Oliveira, Mauro Sousa, Milly Lacombe, Monique Malcher, Nimbus, Octavio Cariello, Paulo Floro, Rafael Bastos, Raquel Vitorelo, Renata Nolasco, Sophia Andreazza, Tailor, Yuri Amaral

Sinopse via Amazon

Nota: O Meta Galáxia é afiliado da Amazon. Ao clicar no link da loja, o nosso portal poderá ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação. Ou seja, você poderá colaborar com o nosso trabalho ao adquirir os produtos afiliados. A disponibilidade dos produtos está sujeita aos estoques.

Se você é um grande fã de quadrinhos, portanto você também poderá gostar de nossas listas: 5 quadrinhos argentinos imperdíveis além de O Eternauta e Mafalda5 HQs imperdíveis de Marcello Quintanilha, vencedor do Prêmio Jabuti 2022 e Quadrinhos sobre a História do Brasil. Além disso, também temos 5 quadrinhos franceses para conhecer7 HQs imperdíveis de Frank Miller na Amazon e 6 HQs imperdíveis da dupla Ed Brubaker e Sean Philips!

Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here