Criadores explicam decisão de Bill em The Last Of Us

Os criadores de The Last of Us, Craig Mazin e Neil Druckmann, analisam a decisão mais dolorosa de Bill no aclamado episódio 3.

Foto por Liane Hentscher - © HBO
Foto por Liane Hentscher – © HBO

Criadores explicam decisão de Bill em The Last Of Us

Os criadores de The Last of Us, da HBO, explicam a grande decisão de Bill no episódio 3, ainda mais que foi a maior mudança do game para série até agora. Após escaparem da Zona de Quarentena de Boston, os protagonistas da série, Joel (Pedro Pascal) e Ellie (Bella Ramsey), vão até o Santuário fortemente fortificado para suprimentos e um veículo. É um lugar criado por Bill (Nick Offerman), depois com o apoio de Frank (Murray Bartlett).

Por meio de uma série de flashbacks, o episódio retrata toda a extensão da parceria de Bill e Frank, começando com o dia em que se encontraram, passando pelos 16 anos em que sobreviveram no complexo. A conclusão desse casal foi com a decisão de morrerem juntos pacificamente nos braços um do outro. Conforme muitos comentaram, foi um sensacional aspecto como se fosse uma obra dramática de Willian Shakespeare. A maioria dos fãs amaram isso! Durante o podcast The Last of Us da HBO, Mazin e Druckmann discutem a decisão de Bill de se suicidar ao lado de Frank no episódio 3. Você pode assistir completo abaixo:

Detalhes de Mazin quando Bill finalmente decide acabar com sua vida Druckmann discute ainda como a morte de Bill informa a jornada de Joel para o restante da temporada. Leia o que os parceiros criativos dizem abaixo:

Meu sentimento é que, por volta do meio-dia, quando Bill decidiu: “Tudo bem, vou seguir com esse plano. Vou até a butique. Vou vestir o que ele queria que eu vestisse. vestir. Vamos nos casar. Faremos todas essas coisas. Vou fazer o jantar para ele. Em algum lugar lá, uma vez que ele decidiu: “Tudo bem. Vou fazer isso.” Então ele rapidamente decidiu: “E então é isso que eu também vou fazer, porque não tem jeito.” Esta é complicada porque há uma frase que Bill diz aqui que tirei quase diretamente do dramaturgo Mark Crowley, que escreveu The Boys in the Band, que é uma peça maravilhosa dos anos 60 sobre homens gays navegando em suas vidas e relacionamentos. Um deles naquela peça diz ao outro: “Este não é aquele suicídio trágico no final da peça.” Nem todos os gays precisam morrer no final da peça, porque existe uma tradição de igualar homossexualidade com tragédia, e que um gay não poderia simplesmente envelhecer, ser feliz e viver muito. Foi importante para mim ter Bill literalmente dizendo que não é isso.

Craig Mazin

O que eu amo sobre tudo isso, além de quão bonito e comovente é quando você assiste, é que de certa forma Bill tem muita, muita sorte que a pessoa que ele mais ama está indo embora no final de sua própria vida. Bill também não tem muito. Portanto, a escolha é relativamente mais fácil. Mas meio que reflete para fora, ou pulsa para fora para dizer, o que acontece quando você perde alguém que ama tanto e há muita vida à sua frente. Porque é mais ou menos isso que vimos acontecendo no início da história com Joel. E é por isso que Joel está fazendo o possível para evitar viver novamente. E lenta mas seguramente o que o universo está dizendo, estamos voltando para aquele momento no tempo.

Neil Druckmann

Como The Last of Us da HBO mudou Bill do jogo da Naughty Dog

Antes da estreia da série, Mazin e Druckmann garantiram aos telespectadores que a adaptação da HBO honraria o material de origem. No entanto, os dois também prometeram que o programa apresentará adições alucinantes à história e ao mundo de The Last of Us. Além das mudanças significativas na natureza da mutação do fungo Cordyceps, bem como a inclusão de suas origens e propagação, a história de Bill e Frank até agora viu os maiores desvios do jogo.

Semelhante à série The Last of Us, o jogo eletrônico original mostra Joel e Ellie caminhando até a casa de Bill a pé após a trágica morte de Tess. No entanto, os dois encontram Bill vivo e morando sozinho em um santuário do tamanho de uma cidade constantemente sitiado por infectados. O grupo então atravessa uma seção da cidade para localizar uma bateria de carro utilizável, apenas para descobrir que ela está faltando. Com uma horda de infectados em seu encalço, eles acabam em uma casa para descobrir Frank pendurado nas vigas.

Em uma nota de suicídio deixada para trás, Frank revela que ficou ressentido com Bill e seus modos isolacionistas, então ele escapou uma noite e roubou a bateria do carro para si mesmo, mas acabou infectado no processo. Ao contrário da elogiada parceria romântica descrita na série, o jogo da Naughty Dog aludia a um relacionamento muito mais amargo entre Bill e Frank. O público elogiou a mudança, chamando o episódio de o melhor da série até agora.

Trailer de The Last of Us da HBO

Fã de The Last of Us? Se sim, então vai gostar de também ler em nosso portal:

Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here