The Last Of Us: Série mostra a fraqueza de Joel de maneira diferente do jogo

Pedro Pascal como Joel em The Last of Us da HBO
Pedro Pascal como Joel em The Last of Us da HBO

The Last Of Us: Série mostra a fraqueza de Joel de maneira diferente do jogo

Craig Mazin e Neil Druckmann, showrunners de The Last of Us, explicam os momentos de ataque de pânico de Joel e como o grande desenvolvimento difere da abordagem nos jogos da Naughty Dog. The Last of Us da HBO segue Joel (Pedro Pascal) enquanto ele tenta transportar Ellie (Bella Ramsey), uma jovem imune, através dos Estados Unidos. Uma tarefa que seria fácil se não fosse o apocalípse. No episódio 6, “Kin”, após sobreviver a vários ataques humanos e infectados em episódios anteriores, então Joel aperta o peito e fica brevemente incapacitado por ataques de pânico.

No episódio mais recente do Podcast The Last of Us da HBO, Mazin e Druckman abordam por que Joel está sofrendo com essa nova condição e como essa escolha pelo personagem difere da forma como ele era nos jogos da Naughty Dog.

Craig Mazin traz o porque Joel sentir-se vulnerável no episódio 6, que se resume a seus medos de não ser capaz de proteger Ellie. Já Neil Druckmann oferece mais informações sobre como a série é capaz de capturar essa ansiedade e medo de forma mais eficaz do que nos jogos, com close-ups íntimos da câmera tomando o lugar do diálogo.

O que está acontecendo é que Joel está tendo um ataque de pânico e não sabe por quê. É o seu corpo dizendo que você corre um perigo terrível, mas você não entende o porquê. Muito do que trata este episódio é Joel chegando a um acordo com o quão apavorado ele está de que ela vai morrer e vai ser culpa dele. Se você estiver prestando atenção, o que verá é que, quantas vezes Joel a ajudou, ele falhou com ela. E essas são as coisas em que ele habita. Como muitos de nós, se você tem um trauma central como Joel, as coisas que você faz bem são desconsideradas, mas você aumentará seus fracassos e tragédias até que eles ameacem subjugá-lo.

Craig Mazin

Ele está convencido de que o melhor para Ellie é deixá-la ir, mas é para se proteger. No jogo, a câmera está bem atrás. Você gira em torno do personagem, não há como ver o que está acontecendo nos rostos, então muito disso tem que ser transmitido com o diálogo. Acabamos de deixar Joel distante, como se o relacionamento deles tivesse retrocedido. Aqui, podemos ter momentos íntimos com a câmera bem ali na cara, podemos mostrar isso de formas sutis. A reação de Ellie é quando você olha para seus pais que o protegeram para sempre, você não quer aceitar que eles tenham qualquer tipo de fraqueza.

Neil Druckmann

O ataques de pânico de Joel e sua dinâmica com Ellie

Como é visto no episódio 6 de The Last of Us, os ataques de pânico de Joel brevemente tornam seu relacionamento com Ellie muito contencioso. Afinal, o vemos querendo essencialmente entregá-la a seu irmão, Tommy (Gabriel Luna), em vez de cuidar dela ele mesmo. A parte interessante é que ele finalmente aceita o quanto se importa com ela no final e os dois partem para encontrar as instalações dos Vagalumes. Contudo, dessa vez eles estão ainda mais unidos ao longo do caminho. Com Joel sofrendo uma lesão grave durante a viagem, no entanto, seu medo de não ser um protetor forte o suficiente poderá permanecer.

Felizmente, para quem conhece a trama dos jogos, sabe que o ferimento grave não é suficiente para matá-lo. Contudo, ainda está em seu estado enfraquecido. Dessa forma, não está claro se ele se agarrará ainda mais a Ellie como uma fonte de conforto recém-descoberto em sua vida ou se a afastará mais uma vez. A grande questão: passarem por esse problema juntos torna possível que o vínculo entre ele e Ellie se fortaleça. Ou seja, ele não tentará abandoná-la novamente.

Teaser oficial

Fã de The Last of Us? Se sim, então vai gostar de também ler em nosso portal:

Come to the Dark Side. We have coffee with cookies! ☕

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here